BBB 12: Perícia demora 15 dias para receber material de estupro

BBB 12: Perícia demora 15 dias para receber material de estupro

A polícia alegou que precisava analisar todas as imagens antes de enviá-las à perícia.

As três cuecas, a calcinha e as roupas de cama usadas pelos participantes do Big Brother Brasil 12 Monique Amin e Daniel Echaniz, além de CDs com 40 horas de imagens do programa apreendidos há duas semanas, só foram enviados na quarta-feira (1) pela 32ª DP (Taquara) ao Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE). A delegacia apura suposto estupro de vulnerável cometido por Daniel -- que acabou expulso do programa.

De acordo com o jornal O Dia, a polícia justificou a demora no envio do material alegando que precisava analisar todas as imagens antes de enviá-las à perícia. Foram avaliadas imagens da festa onde Monique e os outros brothers aparecem consumindo bebidas alcoólicas, do momento em que teria acontecido o suposto estupro e do dia seguinte do evento. Nas roupas, serão verificados vestígios de uma possível relação sexual.

Entre as questões que a 32ª DP espera que a perícia esclareça está a dúvida se a quantidade de bebida ingerida pela sister foi suficiente para que ela ficasse inconsciente, já que Monique afirmou inicialmente a Boninho, diretor do programa, que não se lembra de ter tido relação com Daniel. No entanto, em depoimento à polícia, ela negou ter feito sexo com ele, mas não quis fazer exame de corpo de delito.

A suspeita do crime veio à tona a partir de imagens do canal pay per view, para assinantes, no qual Daniel e Monique aparecem sob o edredon. A gravação sugere uma movimentação de Daniel enquanto Monique fica imóvel.

Fonte: O Dia Online