Peru decreta emergência após deslizamentos de terra

Peru decreta emergência após deslizamentos de terra

O governo peruano decretou neste sábado estado de emergência

O governo peruano decretou neste sábado estado de emergência nos municípios do noroeste do Peru afetados por fortes chuvas que provocaram deslizamentos de terra e a morte de 29 pessoas. "Esta é uma medida necessária por 60 dias para financiar o governo regional de Huánaco e levar ajuda de imediato", afirmou o presidente peruano Alan García, durante visita a uma escola de Lima.

Até o momento, 40 pessoas estão desaparecidas, há 54 feridos e 600 desabrigados. "Nossa geografia é tão agressiva e nossos povoados, especialmente, os menores, estão situados em zonas difíceis, o que torna quase impossível prever a intensidade (dos deslizamentos)", acrescentou García.

Os deslizamentos atingiram dois pequenos povoados de Huánaco: Cancejos e Porvernir, 250 km a noroeste de Lima. Em Porvernir, área mais afetada, cerca de um quarto do povoado desapareceu após a avalanche. O fiscal Omar Palácis disse à Associated Press que "são 24 mortos em Porvernir e 5 em Cancejos. As vítimas de Porvernir podem aumentar porque ainda não sabemos o destino de 40 desaparecidos".

O primeiro-ministro Javier Velásquez chegou hoje em Porvernir para acompanhar os trabalhos de resgate no momento em que se resgatava o corpo de uma mulher. Também foram enviados dois aviões com mais pessoas para ajudar nas operações de busca por sobreviventes na região afetada pelas chuvas e avalanches.

Em março, 52 moradias na região de Huánaco foram destruídas, depois dos deslizamentos de terra provocados pelas fortes chuvas.

Fonte: Yahoo