PI: Palestrantes nacionais capacitam profissionais em saúde mental

Serão 40h de formação e ações educativas.

Três profissionais de Embu das Artes (SP) estão palestrando durante capacitação em saúde mental para profissionais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e da rede de atenção básica de Teresina de hoje, 11, até o dia 15 de maio, no auditório do Conselho Regional de Medicina (CRM), de 8h às 12h e de 14h às 18h. Serão 40h de formação e ações educativas.

Uma psicóloga, Maria Carolina dos Santos, uma assistente social, Pamela Aparecida Ferreira e um educador físico, Marcel Segalla Bueno, discorrerão sobre a experiência que possuem na atuação em saúde mental no município de Embu das Artes, onde trabalham.

“Esse tipo de atividade é muito positiva e promove sempre bons resultados”, disse a psicóloga e palestrante Maria Carolina. A Fundação Municipal de Saúde (FMS), da Prefeitura de Teresina, em parceria com o Ministério da Saúde, está promovendo o evento, que visa transmitir informações técnicas necessárias sobre o manejo clínico do paciente com transtorno mental e pessoas com problemas de uso prejudicial de álcool e outras drogas.

“O objetivo principal dessa capacitação é qualificar profissionais acerca da temática do matriciamento, que se constitui em uma ferramenta de transformação, não só do processo de saúde e doença, mas de toda a realidade dessas equipes profissionais e comunidades”, disse Samuel Rego, gerente de Atenção Psicossocial da FMS.

A enfermeira Fabíola Kelly, da Unidade Básica de Saúde da Cacimba Velha, disse ter uma boa expectativa em relação à capacitação. “Espero conhecer mais nossa rede de atenção psicossocial e saber também como atuar quando me deparar com algum caso de transtorno mental na atenção básica", disse.

A capacitação, que acontece no auditório do CRM, faz parte de um projeto mais amplo que a Fundação Municipal de Saúde participa junto ao Ministério da Saúde: Projeto de Percursos Formativos. O educador físico Marcel Segalla Bueno, que também é palestrante no evento, falou que essa atividade é apenas uma parte de um projeto maior de intercâmbio de profissionais que atuam na área de saúde mental. “Estamos promovendo intercâmbio no sentido de formação dos dois municípios (Embu das Artes e Teresina). Estamos construindo a ideia antimanicomial e avalio esse tipo de estratégia positivamente”, explicou.

A FMS participou de uma seleção pública, junto ao Ministério da Saúde, e teve projeto aprovado. Desde então, todo mês, dois profissionais da rede de saúde mental são enviados a Embu das Artes (SP) para realizar intercâmbio e também promover capacitações na área de saúde mental com os profissionais da atenção básica de Teresina.

“Os profissionais que participam do intercâmbio voltam como multiplicadores dos conhecimentos adquiridos. Ao todo, 20 profissionais de Teresina foram à São Paulo com este fim”, afirmou Francisco Pádua, diretor de ações assistenciais da FMS.

Francisco Pádua enfatiza ainda que Teresina já vem implantando o matriciamento em saúde mental, com acolhimento dos pacientes com transtornos mentais e seus familiares na rede pública de saúde.

Fonte: Assessoria