Piauí cresce e a Educação é o carro-chefe, diz Átila Lira

Os números da Educação no Piauí são animadores


Piauí cresce e a Educação é o carro-chefe, diz Átila
Em pouco mais de 3 anos, quase quatro mil (3.932) professores da Rede Pública de Ensino promovidos, mais de 120 escolas totalmente reformadas e ampliadas, outras 29 construídas, mais de 130 climatizadas, 53 novas quadras poliesportivas, além de mais de 55 mil bicicletas entregues ao aluno e 219 novos ônibus escolares.

Os números da Educação no Piauí são animadores não só pela dimensão, mas pelo que representam como efeito real. Hoje o Estado já não é mais o patinho feio da nação. Hoje o Piauí é referência em Educação e tem escolas espalhadas em todo o Estado servindo de exemplos em gestão educacional para o restante do país. O Piauí cresce e a Educação é o carro-chefe desse progresso.

?Quando sair, saio realizado. Conseguimos superar a maioria das metas que planejamos. O governador Wilson Martins abraçou a Educação e todo o empenho que fizemos ao longo dos últimos anos se reflete nesses números. Mais do que os dados em si, dos investimentos em infraestrutura, a importância disso se vê na elevação dos indicadores educacionais do Estado. Mais do que isso, se vê nas conquistas do nosso alunado?, comemora o secretário da Educação, Átila Lira.

O investimento na estrutura dos ambientes escolares foi fundamental. O Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), construiu 29 novas escolas e outras mais 119 foram reformadas e ampliadas. Outra preocupação foi a de transformar o ambiente escolar em um espaço comunitário e de vivência cidadã que também trabalhasse a prática esportiva.

Estabeleceu-se a meta de dotar toda escola estadual de uma quadra poliesportiva coberta, e os resultados já são bem positivos: 40 quadras foram reformadas e cobertas e 13 foram construídas.

O conforto dos alunos foi colocado em destaque, em busca de melhores resultados. Criou-se o programa de climatização das salas de aula, que já levou ar condicionado para 132 escolas, sendo beneficiados também 69 núcleos e polos da Universidade Aberta. O projeto continua e uma licitação para climatização de mais 115 escolas em todo o Piauí até o final de 2014, está em fase de andamento.

Piauí ganha 44 escolas de tempo integral

Desde 2011, o Governo do Piauí, através da Seduc, investe na construção de novas escolas com estrutura adequada para o funcionamento com carga horária ampliada. Inicialmente, 18 escolas atendiam alunos na modalidade de Tempo Integral. No ano seguinte, esse número mais que dobrou. Hoje já são 44 escolas funcionando com jornada ampliada de 9 horas.

Com a jornada escolar ampliada para 9 horas por dia, são incluídas no currículo mais atividades práticas, que ajudam a fixar melhor os conteúdos trabalhados em sala de aula. Além disso, o esporte e reforço nas disciplinas também ganharam espaço nos centros de ensino de tempo integral.

O programa Mais Educação também contribui no aumento do número de escolas com atividades de jornada ampliada. Ao todo, já são mais de 245 escolas que desenvolvem o Programa em todo o Estado. De acordo com o Censo Escolar de 2013, o Piauí atende 9.957 mil estudantes na modalidade ensino integral. Um dos maiores do país.

?Nós temos visto muitas melhorias na educação do Piauí com a expansão das escolas de tempo integral. Os alunos sentem mais prazer de estudar. Vamos construir mais 31 novas escolas de tempo integral este ano?, ressalta o secretário de Educação, Átila Lira, afirmando que o reflexo da qualidade do ensino dessas escolas está na grande procura por matrícula.

?No Centro de Ensino Médio de Tempo Integral João Henrique de Almeida Souza, é feito um teste seletivo no início do ano para poder preencher as vagas de forma justa e democrática?, completa. (E.R.)

Cento e 20 estudantes foram estudar no exterior

Um programa inovador abriu as portas do mundo para os estudantes do Ensino Médio da rede pública piauiense. É o programa ?Aprender é Uma Viagem?, que dá aos alunos a possibilidade de intercâmbio em países de língua inglesa e espanhola. Lançado em 2013, o Programa resultou na seleção preliminar de 1.500 estudantes do Ensino Médio estadual, daí resultando na escolha dos 120 melhores preparados para estância de seis meses no exterior.

Luiza Silva, aluna da Unidade Escolar Tertuliano Solon Brandão, de Pedro II, foi selecionada para ir aos Estados Unidos e conta que todo o esforço valeu a pena. ?Assisti às aulas todos os dias e era meio cansativo às vezes, mas agora tudo vai ser compensado. Quero aproveitar muito esse período para me aperfeiçoar mais ainda no Inglês?, diz a jovem.

Durante o primeiro semestre de 2014, estes alunos terão a oportunidade de seguir os estudos em uma escola regular e de vivenciar a cultura do país escolhido. Os estudantes para países de língua espanhola puderam optar por Argentina, Chile ou Espanha. No caso dos que buscam o aperfeiçoamento no inglês, têm como destino os Estados Unidos, Nova Zelândia ou Canadá.

Fonte: Efrem Ribeiro