Piauí é o Estado mais católico do país, diz IBGE

Piauí é o Estado mais católico do país, diz IBGE

Os resultados do Censo Demográfico 2010 mostram o crescimento da diversidade dos grupos religiosos

Pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre religião dos brasileiros a partir dos dados do Censo 2010, divulgada na sexta-feira, informa que o maior percentual de católicos do país está no Piauí, com 85,1% da população do estado sendo católica. Além disso, a população católica no país tem grande proporção de pessoas mais velhas (enquanto os evangélicos têm mais jovens).

No entanto, olhando os dados em todo o país, a população católica vem caindo muito, com grande crescimento dos evangélicos. O Nordeste é a região com maior proporção de católicos, mas mesmo assim também no Nordeste está havendo crescimento de evangélicos. Os resultados do Censo Demográfico 2010 mostram o crescimento da diversidade dos grupos religiosos no Brasil.

A proporção de católicos seguiu a tendência de redução observada nas duas décadas anteriores, embora tenha permanecido majoritária. Em paralelo, consolidou-se o crescimento da população evangélica, que passou de 15,4% em 2000 para 22,2% em 2010.

Dos que se declararam evangélicos, 60,0% eram de origem pentecostal, 18,5%, evangélicos de missão e 21,8 %, evangélicos não determinados. A pesquisa indica também o aumento do total de espíritas, dos que se declararam sem religião, ainda que em ritmo inferior ao da década anterior, e do conjunto pertencente às outras religiosidades.

Os dados de cor, sexo, faixa etária e grau de instrução revelam que os católicos romanos e o grupo dos sem religião são os que apresentaram percentagens mais elevadas de pessoas do sexo masculino. Os espíritas apresentaram os mais elevados indicadores de educação e de rendimentos.

A fé é grande entre católicos e evangélicos

Demitido de seu emprego de metalúrgico em Porto Alegre (RS), James Alves da Cruz, de 29 anos, voltou para o Nordeste e há três semanas é evangélico e frequenta um templo religioso de Teresina.

Ele disse que foi batizado na igreja católica e resolveu seguir agora sua mãe, que há dois anos é evangélica. James Alves da Cruz diz que ficou desempregado e foi para a igreja evangélica em busca de fé para recuperar o emprego e voltar a trabalhar, mesmo que seja em outro Estado.

"Eu sempre fui católico, frequentava a igreja católica. Sou católico desde pequeno e sempre achei que a fé era mais importante do que a religião, Deus só é um, mas minha mãe passou a ser evangélica há dois anos e me trouxe para a igreja.

Eu gostei de manifestar a fé na igreja evangélica e já recebi telefonema de meu irmão, que vai conseguir um emprego para mim.

Ele mora Rondônia. Vim para a igreja pedir saúde, paz e para conseguir meu emprego. Estou conseguindo meu emprego nesses dois dias e agradeço à igreja que frequento agora por ter me dado fé", falou James Alves.

A aposentada Maria Esmeralda dos Santos, de 78 anos, é católica desde que nasceu e foi batizada em uma igreja católica de Teresina. Na manhã de ontem, ela voltava de uma clínica de saúde e passou cerca de uma hora rezando na Igreja São Benedito, no centro da capital piauiense. Ela falou ser uma católica fervorosa que foi batizada, crismada, casada com um padre católico e batizou todos seus 11 filhos.

"Eu era do mato, bem do interior. Todos os dias 13 eu caminho mais de oito quilômetros para chegar à igreja e fazer as minhas orações e pagar suas penitências.

Eu gosto de orar e pagar minhas penitenciazinhas, mas aos domingos vou assistir às missas perto de minha casa, não falto a uma procissão, participo de todas as cerimônias da Semana Santa", afirmou Maria Esmeralda dos Santos, acrescentando que seus santos de devoção são o próprio Deus e a Virgem Maria.

Maria Esmeralda acredita que foram Deus e Nossa Senhora os responsáveis por sua sobrevivência, após uma série de cirurgias e descoberta de que é diabética. "Sou doente de diabetes. Toda vez que venho pegar o remédio venho para a igreja pedir a Deus e a Nossa Senhora saúde e coragem.

Só pelo milagre deles que estou aqui para contar a história porque já enfrentei a diabetes, fiz uma cirurgia delicada no intestino, que não funcionava bem, tive problemas cardíacos e já fui internada várias vezes por hipertensão. Deus e Nossa Senhora são quem têm me mantido de pé", declarou Maria Esmeralda. (E.R.)

Fonte: Efrem Ribeiro