Programa Incrível traz entrevista com Niède Guidon e mostra Parque Serra da Capivara

Programa Incrível traz entrevista com Niède Guidon e mostra Parque Serra da Capivara

Hoje, a partir das 23h, o programa Incrível traz entrevista com Niède Guidon.

No segundo episódio da Série Serra da Capivara, a Primeira História, o Incrível, programa de aventuras, ecoturismo e ecologia exibido pela Rede Meio Norte, vai exibir entrevista exclusiva com a arqueóloga Niède Guidon, mostrar o acervo arqueológico do Parque Nacional Serra da Capivara, o seu valioso patrimônio natural, e confirmar por que o Piauí é referência internacional no Continente Americano. Incrível vai ao ar hoje, às 23h, na Rede Meio Norte, e domingo, às 15h.

O que é o Parque Nacional Serra da Capivara para o Piauí, o Brasil, o continente americano e o mundo? As respostas começam com perguntas feitas no ano de 1973, quando a primeira equipe de arqueólogos iniciou pesquisas na região do sudeste do Piauí, em São Raimundo Nonato.

A arqueóloga brasileira Niède Guidon estava presente. Ela começou sua carreira no Museu Paulista da USP. Com o governo militar teve que viver na França a partir de 1965.

Assim, quando Niède veio pela primeira vez à Serra da Capivara, integrava uma missão do governo da França como professora da École des Hautes ètudes em Sciences Sociales, em Paris.

O tema da pesquisa franco-brasileira em São Raimundo Nonato foi definido como ?O Homem no sudeste do Piauí, da Pré-História aos dias atuais. A interação Homem-Meio? era o enfoque interdisciplinar.

Em 1978, ao fim dos trabalhos de campo, foi enviado um relatório ao governo brasileiro, relatando a riqueza da região, seus sítios com pinturas pré-históricas e a necessidade de proteger todo o patrimônio.

Em 5 de junho de 1979 foi criado o Parque Nacional da Serra da Capivara. Os argumentos que mais contribuíram na decisão da criação do Parque Nacional foram suas características ambientais, culturais e turísticas.

É o único Parque Nacional situado no domínio morfoclimático das caatingas, abriga fauna e flora específicas e pouco estudadas. Trata-se, pois, de uma das últimas áreas do semiárido onde há importante diversidade biológica.

O cadastro de sítios arqueológicos cresce a cada temporada de pesquisas.

Já são mais de 1.315 sítios, entre os quais, 78% apresentam pinturas rupestres, sendo os demais sítios ocorrências de acampamentos ou aldeias de caçadores- coletores e aldeias de ceramistas. Sítios funerários e sítios arqueo-paleontológicos também fazem parte dos tesouros da Serra da Capivara.

Parque tem potencial turístico internacional

O potencial turístico do parque emociona. Suas paisagens de beleza natural são surpreendentes. O desenvolvimento de um turismo cultural e ecológico é uma alternativa viável de desenvolvimento para a região.

Depois de criado, o Parque Nacional ficou sem proteção, nem manutenção. A destruição da flora tomou dimensões incalculáveis. Em razão dessa situação os pesquisadores da cooperação científica binacional (França-Brasil), decidiram, em 1986, criar a Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) com sede em São Raimundo Nonato, sudeste do Piauí.

A entidade científica é filantrópica, uma sociedade civil sem fins lucrativos, declarada de utilidade pública estadual e federal, cadastrada no Conselho Nacional de Assistência Social.

A partir de 1989 a FUMDHAM iniciou os trabalhos de um projeto de desenvolvimento socioeconômico. Em 1991, a UNESCO, pelo valor cultural das descobertas na Serra da Capivara, inscreveu o Parque Nacional na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade.

A apresentação do pedido de inscrição foi, por solicitação do Ministério de Relações Exteriores, elaborada e apresentada na Conferência Geral da UNESCO por Niède Guidon, diretora da FUMDHAM.

Fonte: Jornal Meio Norte