Piauí mantém redução dos casos de dengue, aponta Sesapi

O Piauí manteve uma redução de 46% dos casos suspeitos de dengue

O Piauí manteve uma redução de 46% dos casos suspeitos de dengue, em relação ao mesmo período do ano passado. Apesar da redução, a Secretaria de Estado da Saúde alerta à população no que diz respeito às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti: dengue, chikungunya e zika vírus. Isso porque, mesmo com a redução, de acordo com os dados da Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental, os índices estão subindo.

De janeiro a 25 de maio, o Piauí já notificou 3.268 casos suspeitos de dengue, em 144 municípios. Em 2015, foram 6.051 casos notificados. Teresina, Cocal, Picos, Simões e Parnaíba foram os municípios com o maior número de notificação de casos suspeitos de dengue. Em relação às notificações para os casos suspeitos de chikungunya e zika vírus, os dados indicam 321 e 157 casos, respectivamente.

Portanto, a Secretaria de Estado da Saúde reforça as orientações sobre as medidas como: verificar se a caixa d’água está bem fechada, não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada, não acumular água em vasilhames, colocar areia nos pratos dos vasos de planta, entre outras iniciativas que auxiliam no controle da doença.

Para combater o mosquito vetor, o Ministério da Saúde elaborou, no ano passado, o Plano Nacional de Enfretamento à Microcefalia onde coloca que os municípios devem dar prioridade as vistorias e supervisões nos imóveis.

Segundo a gerente de Vigilância em Saúde, Miriane Araújo, com a implantação das salas de acompanhamento e controle do vetor os dados referentes às vistorias e supervisões nos imóveis passaram a ser feito diariamente.

Ela conta que “no 1º ciclo o Piauí atingiu um percentual de 133,95% dos imóveis vistoriados, no segundo 110,66%, no terceiro foram 72% e no quarto, apenas 19,89%. O estado do Piauí no decorrer dos ciclos vem diminuindo a quantidade de visitas realizadas”.

Miriane reforça a importância dos municípios alimentarem os sistemas, priorizando ainda a vistoria aos imóveis para que se possa reduzir, cada vez mais, os dados de dengue, zika vírus, chikungunya e também de microcefalia.

Microcefalia

A atualização do boletim epidemiológico mostra que no Piauí foram notificados 167 casos suspeitos de microcefalia associados a processo infeccioso. Destes, quinze estão em investigação, oitenta e dois já foram confirmados e 70 descartados.

Fonte: Com informações da Sesapi