Piauí terá mais de 1.600 policiais na segurança das eleições 2016

O esquema de segurança foi debatido nesta quarta-feira (21), no TRE

Mais de 1.400 policiais militares e 200 policiais civis: delegados, agentes, escrivães e peritos estarão envolvidos diretamente no plano de segurança montado para o dia das eleições municipais de 2016 no Piauí. O plano terá apoio ainda das polícias Federal e Rodoviária Federal e do Corpo de Bombeiros.

O esquema de segurança  foi debatido nesta quarta-feira (21), no auditório do Tribunal Regional Eleitoral, comandado pelo presidente do TRE, desembargador Joaquim Santana Filho, com a participação do secretário de Estado da Segurança, Fábio Abreu; subcomandante da Polícia Militar, Lindomar Castilho; delegado-geral da Polícia Civil, Riedel Batista; representantes das polícias Federal, Rodoviária Federal e Exército.

O subcomandante-geral da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, explicou que a demanda de efetivo da PM é maior porque os policiais da instituição lidam diretamente com as ações de transporte e proteção das urnas eletrônicas. “Nós teremos 1.476 militares participando da operação. Esses homens são um incremento ao efetivo que normalmente já realiza patrulhamento nas cidades piauienses”, confirma o coronel.

Segurança nas eleições municipais foi debatida em reunião no TRE-PI (Crédito: Tavynho Neto)
Segurança nas eleições municipais foi debatida em reunião no TRE-PI (Crédito: Tavynho Neto)

Com relação à Polícia Civil, que atua na investigação policial, mais de 200 policiais serão disponibilizados para a operação no estado do Piauí. O delegado-geral da Polícia Civil, Riedel Batista, disse que esse efetivo pode ser maior com a nomeação de delegados, agentes e escrivães aprovados no último concurso.

“Nosso secretário da Segurança, cap. Fábio Abreu, e secretário da Administração, Franzé Silva, estão empenhados para que a nomeação ocorra logo. Após a nomeação, a primeira grande missão desse efetivo será a cobertura das eleições 2016”, acrescentou o delegado.


Segurança nas eleições municipais foi debatida em reunião no TRE-PI (Crédito: Tavynho Neto)
Segurança nas eleições municipais foi debatida em reunião no TRE-PI (Crédito: Tavynho Neto)

Sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de não enviar Forças Federais para municípios piauienses, o secretário da Segurança lamentou a decisão, já que o Exército seria um reforço a mais durante as eleições, e ressaltou que a polícia do Piauí tem condições de garantir a segurança do pleito.

“Nós já elaboramos um planejamento para o dia da eleição. Teremos policiais em cada ponto de votação. Deixamos as nossas tropas especializadas de sobreaviso para atuar em locais onde os ânimos estão mais acirrados. Gostaríamos muito de contar com o apoio do exército e vamos conversar com o governador para tentar fazer uma nova solicitação de envio de forças federais. Mas se nós não tivermos essa ajuda, o aparato de segurança está preparado para responder a qualquer ato de ilegalidade e manter a tranquilidade durante as eleições”, disse Fábio Abreu.

O desembargador Joaquim Santana Filho, presidente do TRE, encerrou a reunião dizendo acreditar na polícia do Piauí. “Nós confiamos na policia do Piauí para garantir que as as eleições transcorram dentro da normalidade”, declarou o presidente.

Fonte: Portal Meio Norte