Picada do mosquito transmissor do zíka vírus não coça

Só a fêmea do aedes aegypti pica

Estamos vivendo um surto de zika vírus no Brasil, muito se sabe a respeito de sintomas, complicações e outros dados mas, o especialista em insetos Fernando Bernardini conta, entre outras coisas, que uma fêmea do aedes aegypti pode ter, ao longo de toda a sua vida, seis mil descendentes.

Mesmo que sua mãe esteja infectada pelo zika, nenhum dos ovos do aedes aegypti será portador do vírus. Eles são "isentos de infecções", como define Bernardini.

aedes aegypti  (Crédito: Reprodução)
aedes aegypti (Crédito: Reprodução)


" Todo o ciclo leva mais ou menos sete dias. E, logo após virar adulto, antes mesmo do primeiro voo, o macho já fecunda a fêmea, que, entre três e cinco dias depois, já vai colocar seus primeiros ovos"

Só a fêmea do aedes aegypti pica. Ela precisa do sangue porque ele contém uma proteína necessária na hora de formar seus ovos.

" Em um mês, uma fêmea põe ovos de 15 a 20 vezes. E a quantidade de ovos é variável de acordo com a qualidade da fêmea, mas podem ser de 150 a 300, em média. E, destes ovos, 80% serão viáveis e se tornarão novos mosquitos"

aedes aegypti  (Crédito: Reprodução)
aedes aegypti (Crédito: Reprodução)


Bernardini explica também que, embora animais silvestres como gambás, roedores e alguns outros mamíferos funcionem como a reserva natural de alguns vírus, como o da dengue, por exemplo, não há, até agora, registros de bichos de estimação terem contraído o zika.

"A dengue nos animais silvestres não é sintomática, eles não sofrem com a doença. No ambiente urbano, não há dúvida de que, entre nós e os animais, o mosquito vai sempre nos preferir. Nos cães e gatos, por exemplo, a quantidade de pelos é muito grande.  Às vezes o mosquito pode até picar ao redor dos olhos, mas é raro"

A picada do aedes aegypti é diferente da dos pernilongos comuns: não dói, não deixa marca nem coça. Ele conta que uma fêmea do mosquito precisa de um a dois minutos sugando o sangue para que fique saciada. Caso seja espantada ou se assuste antes de encher a barriga, ela precisará buscar uma nova vítima até que atinja a ingestão necessária de proteínas naquele dia.

" O aedes tem um tipo de anestésico na saliva. Às vezes percebemos sua picada, mas ela é muito sutil. Sabemos que o mosquito não gosta de voar alto, então, ele vai sempre preferir picar os locais mais fáceis. Se a pessoa estiver de pé, usando uma bermuda, ele vai preferir a região das pernas. Se ela está de calça, com uma camiseta cobrindo seus braços e rosto desprotegido, ele vai acabar picando o rosto. Além disso, a fêmea pica apenas durante o dia, porque o aedes aegypti é um mosquito de hábitos diurnos"

Mesmo sendo portador do vírus e vetor da doença, transportando-a e infectando novas vítimas , o mosquito não sofre qualquer efeito colateral da doença, de acordo com Bernardini

Fonte: Com informações do R7