Pílula do câncer começará a ser testada em humanos no Brasil

Pesquisa terá início na próxima segunda-feira (25) com 10 pacientes

Nesta sexta-feira (21), o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) ,anunciou o início dos testes em humanos para a fosfoetanolamina, composto que ficou conhecido como "pílula do câncer". A pesquisa clínica será conduzida no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), a partir da próxima segunda-feira (25).

Nesta fase inicial, a substância será avaliada em 10 pacientes para determinar a segurança da dose. Se a droga não apresentar efeitos colaterais, a pesquisa seguirá.

Segundo o governo do estado, o início dos testes foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde.

A substância foi encaminhada para o Icesp pela Fundação para o Remédio Popular (Furp) - laboratório oficial da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Ainda de acordo com o governo do estado, há cápsulas suficientes para a realização da pesquisa.

A sintetização da fosfoetanolamina que será testada em humanos foi feita pelo laboratório PDT Pharma, do município de Cravinhos, no interior de São Paulo. A Furp encapsulou a substância, apenas.

De acordo com o governo, o pesquisador da USP de São Carlos, Gilberto Chierice, que desenvolveu a substância, está acompanhando os testes.


Cápsulas de fosfoetanolamina produzidas desde os anos 90 no Instituto de Química de São Carlos  (Crédito: Cecília Bastos/USP Imagem)
Cápsulas de fosfoetanolamina produzidas desde os anos 90 no Instituto de Química de São Carlos (Crédito: Cecília Bastos/USP Imagem)


Fonte: Com informações do Bem Estar