Pista intrafegável causa transtorno na zona Sul de Teresina

Porque os veículos têm que dividir apenas uma pista

A situação da Avenida Manuel Aires, localizada no Residencial Alegria, zona Sul, é bastante preocupante. Isso porque a pavimentação da segunda etapa da via não foi concluída, fazendo com que os veículos dividam uma única pista, situação que tem gerado muitos acidentes no trecho.


Image title

Um dos moradores, que não quer se identificar, afirmou que os acidentes são constantes, inclusive com mortes fatais. "Aqui em horário de pico é um caos. Porque os veículos têm que dividir apenas uma pista. Inclusive, há três meses, um jovem sofreu um acidente e faleceu aqui mesmo. Nem deu tempo para chegar a ambulância", revela a moradora, que é comerciante.

Um condutor que passava pelo local durante a visita da nossa reportagem informou que o tráfego fluiria melhor se a outra pista fosse concluída. "Aqui a situação é séria. Se esta via fosse construída, não estaríamos com este problema.

Além disso, o tumulto de veículos competindo por essa via, ainda têm condutores irresponsáveis. O que contribui com os acidentes", lamenta.

De acordo com o gerente-executivo da SDU/Sul, Paulo Roberto, a obra de pavimentação da segunda etapa da pista, na Avenida Manuel Aires faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e que foi uma das obras que sofreram cortes por retenção de gastos.

Mas que o Governo Federal reabriu a possibilidade de construção e, possivelmente, poderá ser retomada ainda este semestre.

Parada inutilizada traz riscos a moradores

Por conta da via intrafegável na Avenida Manuel Aires, no Residencial Alegria, uma parada de ônibus há mais de 10 anos está inutilizada, já que os ônibus não podem acessar a segunda via da avenida, os moradores têm utilizado o meio-fio como parada de ônibus, arriscando as próprias vidas.

A dona de casa Sônia da Silva revela que até agora os moradores só tiveram promessas de políticos em campanhas eleitorais, mas o problema ainda não foi solucionado. "Parada de ônibus temos, mas não passa ônibus lá, por causa da via que não foi terminada.

Ficamos no meio do sol e com grandes riscos de acidentes. O certo é que a parada fica de um lado e pegamos ônibus de outro. Como pode isso? Já tivemos inúmeras promessas de que a outra via receberia asfalto. Mas até agora nada", relata.

Procurada pela reportagem do Jornal meio Norte, a Strans informou que segunda feira, 18, uma equipe fará vistoria no trecho para avaliar a situação, quanto à parada e ao trânsito.

Fonte: Jornal Meio Norte