"PMs jogaram cachorros em cima da imprensa", diz fotógrafo ferido

"PMs jogaram cachorros em cima da imprensa", diz fotógrafo ferido

Com a chegada do batalhão de Choque, os manisfestantes correram e passaram a quebrar vitrines de estabelecimentos comerciais

O fotógrafo Ueslei Marcelino, da agência Reuters, se machucou no momento em que tentava fugir dos cães controlados por homens do Choque nos arredores do estádio Mané Garrincha, em Brasília, onde Brasil e Austrália se enfrentam neste sábado (7). Ele suspeita que tenha torcido o joelho na fuga. "Os policiais jogaram os cachorros em cima da imprensa, foi na maldade mesmo. Gritaram "pega, pega"", afirmou ao UOL.

Em seguida, diz Marcelino, os policiais o cercaram e o jogaram "de qualquer maneira" dentro de um carro do Choque, mesmo ele reclamando que estava com dor, até a chegada da ambulância do Samu.

O fotógrafo foi levado de ambulância ao Hospital de Base onde fez um raio X, que não detectou fratura. Procurada, a PM nega que os policiais tenham ameaçado jornalistas com cães e afirma que o fotógrafo caiu sozinho.

O fotógrafo Fábio Braga, da "Folha de S.Paulo", também foi atacado por cachorros da PM, mas não ficou ferido.

Ao menos seis manifestantes foram presos em Brasília neste sábado (7), segundo informações da Polícia Militar do Distrito Federal. Um dos detidos estava portando uma granada de gás lacrimogêneo na mochila, de acordo com a PM. Outro foi pego com uma porção de maconha. Um mascarado que não quis se identificar foi detido no início da manhã, na rodoviária do Plano Piloto.

A reportagem do UOL presenciou duas prisões: um rapaz foi agredido com golpes de cassetetes, enquanto estava no chão, e detido no momento em que um grupo tentava invadir a sede da Globo e depredava lojas de um prédio vizinho à emissora. O homem ficou para trás do grupo e acabou sendo preso pela PM. Um menor com 17 anos foi detido por volta de 14h no momento em que tentava, junto com um pequeno grupo, parar a W3 Sul, perto do Setor Hoteleiro Norte.

A PM usou spray de pimenta para impedir que eles atravessassem a pista e deteve o menor. Segundo o irmão dele, a prisão foi aleatória. A PM não soube informar a razão da detenção. Os detidos estão em um posto da PM e serão conduzidos de ônibus até a Delegacia de Polícia Especializada.

Tentativa de invasão à Globo

Um grupo de manifestantes tentou invadir a sede da TV Globo, localizada na região central de Brasília, por volta das 13h deste sábado (7). Eles participavam de um protesto que teve início na Esplanada dos MInistérios, passou pela rodoviária central e seguia em direção ao estádio Mané Garrincha, palco do duelo entre as seleções do Brasil e da Austrália a partir de 16h. A maior parte dos participantes do ato não se envolveu na confusão. Ao menos cinco manifestantes foram detidos em Brasília neste sábado.

Os manifestantes atiraram pedras contra o prédio da emissora, atingindo carros que estavam no estacionamento, e tentaram arrombar a porta que dá acesso ao prédio. Os poucos seguranças que estavam no local conseguiram evitar a invasão. Com a chegada do batalhão de Choque, os manisfestantes correram e passaram a quebrar vitrines de estabelecimentos comerciais de um prédio vizinho à Globo.

Em seguida, o Choque disparou bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral contra o grupo, que revidou atirando pedras. Um manifestante, que ficou para trás, foi agredido e detido pela PM.

Fonte: UOL