Prefeitura de Teresina abre sindicância para apurar propina na Saúde

Prefeitura de Teresina abre sindicância para apurar propina na Saúde

O prefeito Firmino Filho recebeu denúncias de que existem alguns funcionários recebendo propina para antecipar o atendimento de pacientes na marcação

A Prefeitura de Teresina instaurou, por decisão do prefeito Firmino Filho (PSDB), uma auditoria para apurar suposta cobrança de propina na Central de Marcação de Consultas e Exames Médicos da instituição. ?Instauramos uma auditoria no sistema operacional no

Sistema de Marcação de Consultas?, falou o prefeito.

O prefeito Firmino Filho recebeu denúncias de que alguns funcionários estariam recebendo propina para antecipar o atendimento de alguns pacientes na marcação de consultas e de exames médicos em Teresina, furando a fila real de pacientes que telefonaram antes para a marcação de consultas e exames. Firmino Filho disse que as consultas e exames tiveram um aumento de 32% neste ano em relação a 2012, mas, mesmo assim, continuam os problemas. Mesmo assim, fala Firmino, não foi sentida na ponta melhorias significativas no atendimento dos pacientes que procuram marcar consultas e exames pelo SUS.

?Há problemas no próprio sistema de marcação de consultas. Por isso, nós instauramos uma auditoria operacional para que nós possamos entender o mecanismo e aprofundá-lo?, declarou. O prefeito Firmino Filho declarou ainda que os recursos públicos não são suficientes para garantir de uma só vez todos os pacientes que procuram o SUS (Sistema Único de Saúde), por isso há a necessidade de filas para o atendimento.

Para ele, o Brasil gasta muito pouco para dar uma saúde de qualidade para toda a população. ?Há uma escassez generalizada no sistema. Hoje, nós não temos recursos para atender todas as demandas na saúde. Na medida em que todas as demandas não podem ser tendidas

há a formação de filas.

As filas existem e permeiam todo o sistema de saúde. Temos que enfrentar essas filas e buscar a possibilidade de atendimento de forma mais rápida?, declarou Firmino Filho.

O aumento nas marcações de consultas ocorreu pelo crescimento da produção do Centro de Saúde Lineu Araújo, o aumento da produção dos Hospitais Regionais e com a entrada no sistema do Hospital da Universidade Federal do Piauí, o Hospital Universitário,

que contribuiu com 6 mil consultas por mês, além de exames médicos.

Fonte: Jornal MN