Polícia abre inquérito para apurar incêndio no Instituto Butantan

Maior coleção científica de cobras do mundo foi perdida

Foi aberto nesta segunda-feira (17) o inquérito policial para apurar as causas do incêndio no Instituto Butantan, na Zona Oeste de São Paulo, ocorrido neste final de semana.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, a abertura do inquérito foi pedida pelo delegado Paulo Cesar Costa, do 51º Distrito Policial (DP), que também comandará a investigação do caso.

Agentes da Polícia Científica estiveram no local no dia do incêndio. O fogo destruiu a maior coleção científica de cobras do mundo, iniciada há 120 anos. Cerca de 85 mil exemplares eram guardados no prédio. O acervo de aracnídeos, com 450 mil aranhas e escorpiões, também se perdeu.

Fonte: g1, www.g1.com.br