Polícia Militar recebeu 395 trotes nos últimos três meses

Os trotes causam prejuízos a Polícia e à comunidade.

O Centro de Operação Policiais Militares (Copom), instância da Polícia Militar responsável por receber e processar os chamados de urgência e emergência realizadas através do número telefônico 190, recebeu, apenas nos últimos três meses, 395 trotes, entre chamadas falsas e endereços inexistentes. Foram 145 em abril, maio 120 e em junho, até o dia 23 foram registradas 130 chamadas falsas.

Os trotes causam prejuízos a Polícia e à comunidade. A cada ligação falsa realizada uma ocorrência real deixa de ser atendida. “É importante que a comunidade se conscientize que um trote coloca em risco a vida de alguém que naquele momento está realmente necessitando do auxílio da PM”, esclarece o subchefe do Copom, Capitão Antônio Marcos. “Vale destacar que tal conduta é crime, previsto no artigo 340 do código penal”, pontua.

Com uma equipe formada por 36 operadores de rádio (policiais militares), se revezando 24 horas, o Copom é fundamental para a efetividade no atendimento policial preventivo. O contato inicial é realizado por profissionais civis do Serviço Auxiliar Voluntário (SAV),através do tele atendimento, que identificam o número do telefone que deu origem a chamada e, na sequência, mediante o relato fornecido pelo solicitante, fazem a classificação inicial da natureza da ocorrência, a completa localização do endereço e o detalhamento de características físicas dos envolvidos.

O principal objetivo do Copom é facilitar o atendimento para que ele ocorra no menor intervalo possível, procurando diminuir ao mínimo o tempo de espera. O passo seguinte é encaminha a ocorrência ao policial militar (rádio operador) mais próximo da chamada, tendo o menor tempo resposta como meta primária de funcionamento.
 

Fonte: Com informações do Portal do Governo