Polícia prende homem acusado de arrancar mão de cadáver

Com o auxílio de câmaras de segurança das redondezas, a polícia conseguiu chegar no suspeito

A polícia de Goiás apresentou na sexta-feira um açougueiro suspeito de arrancar a mão de um cadáver que estava no Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia no mês passado. De acordo com depoimento a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), o homem disse que estava bêbado no momento do ato.

O açougueiro contou à polícia que voltava de uma boate quando passou pela frente do IML e decidiu entrar para tirar fotografias dos cadáveres. Sem ser notado pela segurança do local, ele decidiu arrancar a mão de um morto que havia sofrido um acidente de trânsito. Ao chegar em casa, no bairro Residencial Buena Vista, atirou a mão no terreno ao lado com a alegação que queria "assustar a vizinha", com quem teria desafeto.

Quando a família do morto deu por falta do membro, fez reclamação. A mão foi encontrada no dia 23 de novembro e só então o corpo foi liberado. Com o auxílio de câmaras de segurança das redondezas, a polícia conseguiu chegar no suspeito. O açougueiro irá responder a crime de vilipêndio (desrespeito) a cadáver em liberdade e poderá pegar de um a três anos de prisão, caso for condenado.

Fonte: Terra