Sobe para 15 o número de pessoas mortas em acidente com ônibus na rodovia Régis Bittencourt

Sobe para 15 o número de pessoas mortas em acidente com ônibus na rodovia Régis Bittencourt

Os corpos das vítimas chegaram ao IML em São Paulo por volta das 15h.

A Secretaria Estadual de Saúde paulista confirmou na noite deste domingo a morte da 15ª vítima do acidente envolvendo um ônibus que caiu de uma ribanceira na rodovia Régis Bittencourt, na Grande São Paulo. Jucineia Justino Leal dos Santos, 45 anos, estava internada no Hospital Geral de Pirajussara, onde foi submetida a cirurgia, mas não resistiu a duas paradas cardíacas e a lesões graves na bacia e no intestino grosso.

Primeira vítima reconhecida

A advogada e professora universitária Jimena Aranda, 43 anos, foi a primeira vítima reconhecida por familiares no Instituto Médico Legal (IML) Central, em São Paulo, no final da tarde deste domingo. Ela foi uma das 14 pessoas que morreram no acidente com um ônibus da viação Nossa Senhora da Penha, às 2h05, no km 300 da rodovia Régis Bittencourt. O ônibus havia saído de Curitiba, na noite passada, com destino ao Rio de Janeiro.

Os corpos das vítimas chegaram ao IML em São Paulo por volta das 15h. O corpo de Jimena foi reconhecido pouco antes das 18h pelo irmão dela, o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Donato Aranda, que mora na capital fluminense. Segundo ele, a irmã e a mãe seguiam para o Rio para um grande encontro dos familiares no Natal. A advogada, disse, desenvolvia trabalhos na área social, em Curitiba, e estava se preparando para começar em 2014 um doutorado também na UFRJ. Jimena também era professora na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

"Minha mãe tem 66 anos e está internada, sem gravidade. Ela ainda não sabe o que aconteceu com minha irmã. Foi um choque isso tudo, ela tinha muitos planos, acabou de passar em um doutorado super concorrido e tinha uma atuação social tão grande em Curitiba...", lamentou Aranda, visivelmente abalado.

Segundo o professor, funcionárias da empresa de ônibus estão no IML dando suporte aos familiares que chegam para o reconhecimento. "Quanto a isso, não tenho o que dizer: estão dando suporte e contrataram uma funerária para levar os corpos aos locais em que vão ser sepultados", afirmou.

A perícia no local do acidente já foi feita, de manhã, e a Polícia Civil já adiantou ter indícios de que o motorista do ônibus teria dormido ao volante. Ele deve ser indiciado pelo crime de homicídio doloso.

A assessoria da Secretaria de Saúde do Estado informou que, dentre os feridos internados - no Hospital Geral de Itapecerica e no de Pirajussara -, uma mulher segue em estado grave: R.S., 28, internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Itapecerica.

Feridos

O Corpo de Bombeiros confirmou a morte de 13 pessoas no local do acidente e a Secretaria Estadual de Saúde informou que uma das vítimas ? uma mulher de 58 anos - havia morrido no Hospital Geral de Itapecerica da Serra.

A mesma unidade de saúde recebeu outras 11 vítimas do acidente: nove do sexo masculino e três do sexo feminino. Entre as vítimas está um menino de 1 ano de idade. Segundo o hospital, o bebê está em observação e não corre risco de morrer. A situação dos demais feridos na unidade também é considerada estável.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, outros seis feridos foram encaminhados para o Hospital Geral Pirajussara, mas o estado de saúde dessas vítimas ainda não havia sido confirmado. Quatro vítimas foram internadas no Pronto-Socorro Municipal de Itapecerica da Serra e, segundo a unidade, nenhuma corre risco de morrer.

Fonte: Terra