Bando invade residência, promove arrastão e faz família refém em José de Freitas

Terror

O funcionário público municipal Francisco de Assis e sua esposa, professora Maria Jocylene e seus filhos menores de idade, residente na Rua França Holanda, conjunto Edigar Gaioso, em José de Freitas, viveram momentos de terror nas mãos de uma quadrilha composta por quatros homens, durante um assalto praticado na noite desta sexta-feira, (6), dentro da própria residência da família.

De acordo com investigações, a violência aconteceu por volta das 22 horas. O casal e os filhos estavam em no interior da casa vendo TV, quando foram surpreendidos pelos marginais adentrando o imóvel com armas em punho e sem piedade, renderam e fizeram refém toda família.

Após render todos os moradores da casa, os bandidos informaram para as vítimas que estavam em busca de 10.000 e outros objetos de valores. Durante a ação criminosa, os acusados reviraram todos os cômodos da casa a procura do montante que segundo eles, estava guardado em algum local da residência.

Como não encontraram dinheiro, os bandidos deixaram o local em um veículo Sendero de cor prata, levando vários aparelhos celulares, tabletes, roupas, joias e perfumes pertencentes ao casal. Os moradores da residência ficaram trancados em um dos cômodos do imóvel, todos em estado de choque e revoltados com a violência que hoje predomina em José de Freitas.

O coordenador e investigador Gilson Ferreira, do 17ª DP, informou para o JF Agora.com, que na manhã do dia seguinte esteve pessoalmente no local colhendo as primeiras informações entorno do caso. Gilson disse também, que segundo informações apuradas, o alvo da quadrilha poderia ser outra casa no mesmo bairro.

O presidente da Associação de moradores, Ramozil, afirmou que mora no local há vários anos e nunca tinha acontecido um ato como este no bairro que deixou todos assustados. “Não sabemos mais a quem recorrer com tantos crimes acontecendo em nossa cidade e não temos nenhuma uma ação mais dura por parte do policiamento ostensivo” desabafou um popular.

Fonte: JF Agora