Bebê de 1 ano é estuprada em cracolândia da cidade de Pedro II

A menina foi tirada de dentro de sua casa durante a madrugada.

A bebê N.K.F., de um ano e três meses foi estuprada e encontrada, às 8h30 de domingo, em ponto de drogas, chamada de cracolândia, no bairro Santa Fé, na periferia do município de Pedro II.

A criança foi internada no domingo na Maternidade Dona Evangelina Rosa, no bairro Ilhotas, na zona Sul de Teresina, com escoriações, com roupas rasgadas e no local onde foi encontrada tinha marcas de sangue. Há suspeita de que pelo dois homens participaram do crime.

O delegado regional de Pedro II (167 km de Teresina), Jorge Terceiro, afirmou que a menina N.K.F. desapareceu da residência de sua família, no bairro Santa Fé, às 3h da madrugada. Segundo ele, a família da criança foi denunciar o desaparecimento da menina e os policiais fizeram diligências, logo em seguida uma vizinha informou que tinham encontrado o bebê chorando muito, em um lugar cercado de mata, espinhos e carrapichos, que é usado por jovens como boca de fumo e de consumo de crack e maconha.

“Estamos esperando o laudo médico para confirmar que houve estupro, conjunção carnal, mas temos suspeitas de estupro pela forma como a criança foi encontrada com escoriações, com a roupa rasgada, chorando muito e havia manchas de sangue no local”, afirmou o delegado Jorge Terceiro.

Conforme o delegado Jorge Terceiro, a menina N.K.F. foi levada, com estado grave de saúde, para atendimento médico no Hospital de Pedro II e transferida para a Maternidade Dona Evangelina Rosa.

“Fomos informados pela Maternidade Dona Evangelina Rosa de que a criança já não corre mais risco de morte”, falou Jorge Teixeira, que vai transferir o caso para a delegada de Pedro II, Camila Rodrigues, que vai instaurar inquérito policial para apurar o suposto crime de estupro de vulnerário e rapto.

A menina N.K.F. está internada na Maternidade Dona Evangelista Rosa, sendo acompanha pela mãe, Maria Alves, de 22 anos, e a conselheira tutelar de Pedro II Francisquinha Aguiar.

O conselheiro tutelar de Pedro II, José Santos, afirmou que a menina estava dormindo em um quarto com a avó, uma tia e outra criança de três anos. Segundo ele, quando a tia acordou para amamentar seu filho de três meses percebeu que N.K.F. não estava no quarto e a janela estava entreaberta.

|A mãe da menina, Maria Alves, estava participando de uma festa e foi chamada para que fosse prestada queixa do desaparecimento da bebê na Delegacia de Polícia de Pedro II.

José dos Santos disse que foi acionado às 5h de domingo sobre o desaparecimento de N.K.F. e após buscas infrutíferas, foi divulgado um comunicado em emissora de rádio o desaparecimento da criança e dez minutos depois a bebê foi encontrada.

“A menina foi encontrada chorando muito. Ela está com escoriações e foi encontrada em um local de drogas que existe em Pedro II. Não descartamos que houve estupro de vulnerável porque nesses casos o estupro não é apenas penetração ou conjunção carnal e não apenas por uma pessoa, mas duas. Foi necessário mais de uma pessoa para retirar a criança do quarto de sua casa, onde estava domingo , até ser colocada naquele local", falou José Santos.

Fonte: Com informações do Efrem Ribeiro