Concurso: Tenente envolvido em fraude terá pena maior, afirma James

Concurso: Tenente envolvido em fraude terá pena maior, afirma James

Uma nova legislação, datada de agosto de 2013, deu força à ação da polícia permitindo a prisão dos envolvidos na tentativa de fraudes ao certame.

No último domingo, 1, durante a realização do concurso público da Polícia Militar para o preenchimento de 400 vagas, realizado em Teresina, as duas Polícias, Militar e Civil, se desdobraram na busca por fraudes relacionadas aos certames e descobriram que uma jovem, de conhecimentos privilegiados, estaria enviando as respostas das provas para outras pessoas.

Segundo o delegado geral, James Guerra, dois grupos foram presos: um de Teresina, com a contratação da moça, feita pelo tenente Elivaldo do qual foram presos 04 integrantes incluindo o próprio tenente; e outro de Pernambuco, que também estava agindo em Teresina. Ao todo, foram presas seis pessoas na Central de Flagrantes e outras quatro na região de Picos.

?O tenente contratou essa moça, que a gente chama de piloto, que faz a prova, sai mais cedo e passa o gabarito para outras pessoas; inclusive o filho do tenente estava inscrito no concurso. Com esse grupo do tenente foram presas quatro pessoas. Dessas quatro, só o tenente está preso porque as outras pagaram fiança?, disse o delegado. Outro grupo, que é de Pernambuco fez tentativas semelhantes em Teresina e em Picos. A autuação coube também por associação criminosa.?

James Guerra assegura que não houve falhas na organização do concurso, o que houve, segundo ele, foi tentativa de burlar o concurso. ?A falha não foi da organização do Nucepe (porque a prova não vazou). O que houve, foi que essas pessoas tentaram fraudar, burlar a prova. Como houve um trabalho de inteligência das Polícias Militar e Civil e as informações que partiram da UESPI nós pudemos abortar essas questões relacionadas com a fraude.?

Uma nova legislação, datada de agosto de 2013, deu força à ação da polícia permitindo a prisão dos envolvidos na tentativa de fraudes ao certame do concurso. ?Foi isso que permitiu se fazer essa prisão.?

O tenente Elivaldo, por ser funcionário público, terá uma pena maior que os demais que pagaram quatro salários mínimos e vão responder processo em liberdade. ?Esses inquéritos não acabaram, pelo contrário, estão começando?. Em relação ao concurso, quem vai dizer se houve comprometimento são os promoventes. ?Em termos de Polícia Civil os nossos trabalhos estão concluídos?, encerra.


Entrevista James Guerra no programa Agora por redemeionorte

Fonte: Denison Duarte