Dados da Secretaria de Segurança apontam redução da violência no PI

O resultado dessa integração foi a diminuição de homicídios.

A Secretaria da Segurança Pública do Piauí (SSP) tem investido cada vez mais em ações integradas por meio da Polícia Militar (PM), Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar e em parceria com a Secretaria da Justiça, mantendo a segurança no estado. O resultado dessa integração foi a diminuição do percentual de homicídios em 15% em relação ao ano passado; redução em 10% no número de crimes violentos intencionais; recorde de apreensão de drogas e armas de fogo e queda no número dos roubos de veículos.

“O percentual de homicídios caiu 15%, índice bem superior ao estabelecido pela Secretaria Nacional da Segurança Pública (Senasp), que era reduzir em 5%. Confirmamos a nossa tendência de queda,  planejamos nossas ações diariamente e nossa principal estratégia é trabalhar com a integração das forças policiais”, destacou o secretário estadual da Segurança Pública, Fábio Abreu.

Os índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que incluem homicídios dolosos, latrocínio, lesão corporal seguida de morte, feminicídios e estupro seguido de morte, reduziram 10,9% de janeiro a outubro desse ano no Piauí. Nos primeiros dez meses de 2015, foram registradas 512 vítimas contra 575 no ano passado.

A SSP também está priorizando melhorias estruturais, com aquisição de equipamentos e viaturas.( Foto: Maurício Pokemon)

Os registros de roubos em Teresina também sofreram queda. Em outubro de 2015, os distritos da capital registraram 1.430 casos de roubo. No mesmo período do ano passado, foram 1.556 ocorrências, o que corresponde à redução de 8,09%. Quanto ao número de furtos na capital, a queda no período chegou a 6,72%. Sobre o roubo de veículos, o Núcleo de Estatísticas da SSP contabilizou um decréscimo de 39,1% nos roubos de veículos em Teresina. Em outubro, foram 174 casos registrados na Polinter contra 286 no mesmo mês de 2014.

Fábio Abreu informa ainda que já é possível perceber que os traficantes estão mudando a forma de agir com as operações policiais que estão sufocando o comércio de crack na capital e interior. “Os traficantes estão encontrando certa dificuldade para trazer crack para o Piauí por causa da nossa ação conjunta com a polícia de outros estados. Planejamos nossas ações para todo o ano de 2015 e, por isso, estamos batendo todos os recordes de apreensão de drogas. Isso se deve ao trabalho conjunto das forças de segurança”, afirmou o secretário.

Outro ponto positivo, de acordo com Fábio Abreu, é a descentralização das operações policiais. “A polícia também está atuando no interior. Tivemos a descentralização das operações e a atuação da Força Nacional, que está garantida no Piauí até março de 2016, e operando nas cidades em que a polícia não conseguiu reduzir os índices de homicídio”, admitiu Fábio Abreu, acrescentando que em 2015 a PM passou a contar com novos profissionais, que estão atuando no interior do estado.  Abreu afirmou que o efetivo do Corpo de Bombeiros deve ganhar um reforço em 2016, com a convocação dos concursados, em fevereiro e dezembro. “A Polícia Civil também recebe um reforço, com 25 novos delegados no interior”, informou o gestor.

Prevenção

Fábio Abreu destaca que a SSP não trabalha apenas com operações repressivas, tendo seu foco de atuação voltado também para operações de prevenção à criminalidade e conscientização para o combate às drogas. Uma iniciativa que vem dando bons resultados é o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) e o Pelotão Mirim, ambos vertentes do policiamento comunitário, implementados sobre o pilar da educação. Só em 2015, já foram mais de 30 mil pessoas contempladas em todo o Piauí e cerca de 15 mil crianças formadas em mais de 65 municípios.

“A Secretaria da Segurança tem parceria com outros órgãos do Governo, como a Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas (Cendrogas), a Secretaria da Assistência Social (Sasc) e Secretaria da Educação (Seduc) para que a gente tenha a parte de prevenção muito mais forte do que a repressão”, informou Abreu.

Ações para 2016

Segundo o secretário da Segurança, a meta para 2016 é concluir o Plano de Segurança Pública para o Estado, que vai nortear as atividades da Secretaria. Além disso, Fábio Abreu declarou que a construção de novas delegacias, num formato de integração entre Polícia Militar e Polícia Civil, é outra meta para o próximo ano.

A SSP também está priorizando melhorias estruturais, com aquisição de equipamentos (armamento, munição e equipamentos individuais para os policiais) e viaturas, que já estão em processo de licitação. “Outro projeto é na área da perícia. Nós pretendemos trabalhar forte para ter o nosso próprio laboratório de DNA, que será um avanço para as nossas necessidades, pois vai auxiliar na investigação e resolução de crimes”, pontuou Abreu.


Image title

Fonte: Com informações do Portal do Governo