Delegado investiga participação de outro menor em morte de jovem

A polícia não acredita na versão apresentada pelo menor apreendido.

Na tarde desta terça-feira (11), a Polícia Civil realizou a reconstituição da morte da menor Ana Clara Macena dos Santos, de 14 anos, em Catanduva, São Paulo. O adolescente de 16 anos apontado como suspeito do crime mudou sua versão. A jovem foi achada morta após sair de casa para ir a uma festa com os amigos na noite do último sábado (18).

Já nesta quinta, o delegado responsável pelo caso Hélvio Bolzani afirmou que não acreditou na nova versão apresentada pelo menor e prefere investigar a participação de outro jovem no crime. Isso porque assim que foi detido, o adolescente afirmou que cometeu o estupro e matou a menina com ajuda de um amigo, mas em seguida disse que agiu sozinho.

“No primeiro momento ele apontou com detalhes a participação do amigo, mas na acareação ele passa a mudar de versão e assume tudo sozinho. Estamos apurando como verdadeira a primeira versão que ele apresentou”, afirma o delegado. O segundo suspeito não participou da reconstituição do crime, mas segundo o delegado, foi por uma questão de segurança. Muitos moradores estiveram no local da reconstituição e cobraram Justiça no caso. O delegado diz que agora deverá ouvir outras testemunhas. “Depois da mudança de depoimento, iremos na busca de testemunhas que o outro menor alega que estava na presença delas durante o crime”, diz o delegado.

De acordo com Bolzani, os menores foram apresentados ao Ministério Público com representação da custódia cautelar provisória. O MP deve analisar se o outro jovem, que foi inocentado pelo suspeito, deverá ser internado. O suspeito que confessou o crime ficará na cadeia e aguarda vaga na Fundação Casa, onde ficará por 45 dias.

Menor participou de reconstituição do crime (Crédito: Reprodução)
Menor participou de reconstituição do crime (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1