"Eu a matei", chorava o pai que esqueceu a filha dentro do carro

O homem ia deixar a menina na creche.

Uma menina de dois anos de idade morreu depois de ser esquecida em um carro quente por mais de seis horas, enquanto seu pai estava no escritório trabalhando. Joseph Kurak tinha levado a filha Kristina ao berçário durante a manhã, e se convenceu de que a deixou dentro do local.

Mas, seis horas mais tarde, quando ele voltou para seu carro com a intenção de ir buscá-la, viu o corpo da criança já sem vida, ainda preso no assento do carro.

Testemunhas ouviram seus gritos desesperados que diziam: “Eu a matei, eu a matei”.

A polícia está investigando porque ele deixou Kristina no carro. As temperaturas estavam elevadas no dia, chegando a 36º C. Acredita-se que ela foi deixada no carro de 09h até 15h. Marcas de queimaduras e bolhas foram encontradas em sua pele.

Os paramédicos foram chamados, mas não conseguiram reanimá-la.

Uma testemunha identificada como Maria Zajacová, chamou a polícia depois de assistir a reação perturbada de Joseph quando percebeu o que tinha feito.

A mãe de Kristina, Katarína, rapidamente chegou ao local e foi vista agarrando-se desesperadamente a seu parceiro, enquanto ambos choravam. Joseph acabou sendo sedado e a companheira não conversou com a imprensa. O caso segue sendo investigado.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do Gadoo