Filho é suspeito de envolvimento na morte dos pais e do irmão

Crime aconteceu na madrugada do último dia 6, na casa da família

 A Polícia Civil do Pará confirmou a suspeita de participação de Henrique Buchinger Alves, filho do casal Luís Alves Pereira e Irma Buchinger Alves, no assassinato dos próprios pais e do irmão mais velho, Ambrósio Buchinger Neto.  A motivação e as circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas. Luís Alves Pereira é natural do Piauí.

Filho mais novo (à direita) foi preso suspeito de envolvimento na morte dos pais e do irmão mais velho. Caçula publicou foto da família na rede social após o crime.  (Crédito: Reprodução)
Filho mais novo (à direita) foi preso suspeito de envolvimento na morte dos pais e do irmão mais velho. Caçula publicou foto da família na rede social após o crime. (Crédito: Reprodução)

De acordo com a polícia, quatro homens armados invadiram a casa da família e renderam as vítimas, que foram mortas por asfixia. A brutalidade dos assassinatos gerou grande comoção em Altamira.

O suspeito foi preso na terça-feira (19) em Goiânia (GO) e deve ser conduzido para o presídio regional de Altamira. Outros três homens também foram presos e estão à disposição da Justiça na mesma casa penal. As prisões ocorreram simultaneamente durante a operação policial. Os presos são acusados de envolvimento direto nas mortes das vítimas.

Entenda o caso

Luís Alves Pereira, a esposa Irma Buchinger Alves e os três filhos do casal, sendo dois homens e uma mulher, estavam na residência da família quando criminosos invadiram a casa, na madrugada do último dia 6 de janeiro. Os suspeitos renderam o casal e o filho mais velho e usaram fita adesiva e um cadarço de sapato para cometer o crime.

Henrique e a irmã caçula foram algemados e trancados no banheiro, mas conseguiram escapar por uma janela e pedir ajuda para a polícia. A polícia não informou se a filha também teria envolvimento no crime.

O casal de empresários era proprietário de uma boutique de roupas que funcionava no mesmo endereço da residência. Inicialmente, a polícia acreditava que os suspeitos teriam invadido o prédio à procura de dinheiro e feito a família refém.


Fonte: Com informações do G1