Goleiro é preso durante partida de futebol acusado de agredir árbitro com soco no rosto

A partida, que terminou com o placar de 1 a 1, era contra o time Conceição (Sigefredo Pacheco).

O goleiro Anderson Gomes Muniz, o Preto, do Juventude da Água Fria, foi preso pela Polícia Militar, na tarde desse domingo, (01.03), depois de aplicar um soco no árbitro Arleno Silva, da partida desta tarde pelo campeonato do Alto do Meio, em Campo Maior.

Tudo começou, aos 15 minutos do 1º tempo, quando Preto resolveu botar a bola para fora do campo e urinar. O goleiro fez a sua necessidade e voltou para o jogo. Nesse o momento o árbitro Arleno resolveu fazer o ‘Fair Play’ e colocar a bola em disputa pelas duas equipes, mas o jogador não aceitou, porque queria a posse de bola.

Preto reclamou da atitude do juiz e recebeu cartão amarelo.  O goleiro não aceitou e fez gestos de que o juiz estava sendo desonesto. Arleno puniu o jogador com o vermelho e irritou ainda mais o atleta, que partiu pata cima do juiz.

O goleiro acertou um soco no rosto do juiz e a Polícia Militar foi acionada. De acordo com o sargento Lisboa, que comandou a diligencia, Preto foi preso em flagrante pelo crime de agressão física e foi levado pelos policiais Valério, Max e também por homens da Força Tática para o 1º Distrito Policial.

A partida, que terminou com o placar de 1 a 1,  era contra o time Conceição (Sigefredo Pacheco).

Fonte: Portal de Campo Maior