Homem mata a namorada, finge ser ela e chama sua amiga para sexo

Tomasz foi julgado e condenado a prisão perpétua

Anna Modrezejwska, de 22 anos, ainda não acredita que sua melhor amiga, Marta Ligman, de 23 anos, está morta. Durante dias após o assassinado dela, a jovem pensava estar conversando com a colega pelo Facebook. Na verdade, para todos, Marta estava bem, pois sua rede social estava ativa e continha mensagens diárias. O que ninguém imaginava é que era o seu assassino quem estava se passando por ela.

Image title

Tomasz Kocik, de 38 anos, espancou a namorada e colocou o seu corpo inconsciente dentro de uma mala. O assassino, então, jogou Marta em rio perto da casa onde moravam em Londres. Para despistar a polícia e os familiares, ele assumiu as contas da vítima nas rede sociais e passou a trocar mensagens como se fosse ela. Passando-se por Marta, ele conversava com Anna, que acreditava que a amiga estava bem.

Tomasz enviou mais de 50 mensagens para Anna, mas uma delas despertou sua atenção. Marta supostamente a chamava para fazer sexo com ela e o namorado, algo que não combinava com o comportamento da amiga. Ainda como Marta, Tomasz convidou Anna para conhecer a nova casa do casal.

Nesse meio tempo, a polícia foi acionada por moradores que avistaram uma mala flutuando no rio. O corpo de Marta foi encontrado na mala doze dias após sua morte. A polícia conseguiu imagens de uma câmera em que Tomasz aparece carregando a mala. Ele foi julgado e condenado a prisão perpétua.


Fonte: Com informações do Jornal Extra