Jovem é executada a tiros depois de sobreviver a atentado

Os suspeitos teriam ligação com o trabalho da vítima.

Fabiana Ruiz Lopes, 21, que sobreviveu a um atentado no dia 9 de novembro, foi executada a tiros por pistoleiros minutos depois de sair do trabalho em Pedro Juan Caballero (Paraguai), na fronteira com Ponta Porã (Brasil). A suspeita inicial da polícia é de crime passional.

Conforme o Porã News, a vítima estava na garupa de uma moto junto com o irmão de 16 anos, que também foi baleado, mas sobreviveu. Os dois foram abordados pelos atiradores na Rua Mariscal Lopes, no bairro San Antonio. Quando Fabiana foi baleada no começo do mês, a polícia suspeitou que se tratava de uma tentativa de roubo seguido de morte. Porém, diante do homicídio, a situação mudou. Há indícios de que a garota estava grávida, situação que mantinha escondida dos próprios pais.

Ainda conforme o Porã News, os suspeitos já estão identificados e estariam ligados ao trabalho da vítima.

Image title


Fonte: Com informações da Grande FM