Jovem gay tem nariz quebrado ao ser agredido após sair de boate

O jovem afirma que foi espancado após sair de boate no Rio

O estudante Jonathan Alves, 21 anos,  que é gay, denuncia que sofreu agressão na madrugada do último domingo (1), após uma noite de diversão ao lado de um amigo na boate Fênix, em Campo Grande, zona Oeste do Rio. 

Ele conta que foi arrastado para fora de uma van e espancado com socos e chutes por quatro homens.

"Meu amigo e eu saímos da festa com fome, passamos em uma lanchonete e compramos algumas esfirras. Depois entramos numa van em direção às nossas casas. Então, entraram alguns caras e começaram as provocações: nos xingando de “viadinhos”, “menininhas”...tentaram roubar nossa comida˜, conta o jovem.

Segundo o estudante o cobrador e o motorista da Van em que estavam tentavam impedir as agressões verbais, mas não foram ouvidos.

"Antes de descerem do carro, um deles me puxou pela gola da camisa. Pedi respeito e para que também me soltasse. Nesse momento, me arrastaram para fora da van e começaram a me bater — conta o rapaz, pontuando que seu amigo escapou por sorte, pelo simples fato de estar sentado na janela da van, mais distante dos agressores — Não foi uma agressão por motivos pessoais, apenas me escolheram aleatoriamente por ser gay" diz Jonathan.

O motorista e o cobrador e alguns passageiros conseguiram interrpomper a violência e os agressores fugiram. O jovem conta que tentou pedir ajuda a uma viatura da Polícia Militar, mas diz que além de ter sido ignorado ouviu comentários debochados dos policiais.

Jonathan foi atendido no hospital West D'or onde confirmou uma fratura do nariz. Ele regristou o caso na 35ª Delegacia de Polícia Civil.

"Descobri o perfil no Facebook de dois dos caras que me agrediram, um deles atende pelo apelido de Gasparzinho", diz o jovem que afirma que voltará à delegacia pois eles pediram que ele levasse o print dos perfins devido lá está faltando papel.


Jovem tem nariz quebrado após agressão
Jovem tem nariz quebrado após agressão


Fonte: Extra