Menino de 11 anos é morto por policias durante perseguição

A criança estava dentro do carro com suspeitos de assalto.

Neste domingo (26), um menino de 11 anos identificado apenas por Waldik, foi morto por guardas civis metropolitanos em Guaianazes, na zona Leste de São Paulo, durante uma perseguição. A criança estava dentro do carro e a suspeita é que ele estava na companhia de ladrões.

De acordo com a mãe da vítima Orlanda Correia Silva, o menino saiu escondido de casa. Ela afirmou que a última vez que viu o filho foi no sábado quando saiu para trabalhar. Ela disse que o menino saiu após uma irmã mais velha proibir sua saída e trancar a porta.

“A gente tava assim tentando tirar ele da rua. Já tava até conseguindo, mas aí aconteceu o que aconteceu”, disse Dona Orlanda. A mãe contou que se preocupava com o filho. “Tinha [preocupação com ele], porque ele andava em má companhia”, afirmou ela. A criança era a oitava de nove filhos.

A mãe do menino afirmou que não conhece os dois homens que estavam com seu filho e nem reconheceu o carro em que o garoto estava. "Eu quero Justiça, né? Porque eles não revidaram", afirmou a mãe. Segundo ela, uma testemunha contou que apenas os GCMs atiraram.

Em depoimento, os guardas afirmaram que foram acionados por um motociclista, que disse ter sido assaltado por homens em um carro. Os guardas encontraram o carro descrito pela vítima e iniciaram a perseguição. Os suspeitos teriam atirado e, por isso, reagiram.

Menor foi morto após perseguição (Crédito: Reprodução)
Menor foi morto após perseguição (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1