Mulher com bebê de 7 meses morre após ser atingida por bala perdida

Após ser atingida, a vítima implorou para não morrer.

Uma mulher identificada como Juderlândia Alves Camboim, de 24 anos, morreu após ser atingida por uma bala perdida. De acordo com informações, ela caminhava pela rua com a filha, de apenas sete meses quando foi baleada. O caso aconteceu na última sexta-feira (10), no Jardim Ingá, em Luziânia, no Distrito Federal.

Segundo testemunhas, Juderlândia atravessava a rua empurrando a filha no carrinho quando dois homens faziam um acerto de contas. As imagens de uma câmera de segurança mostram o momento em que um deles aponta a arma para a cabeça do outro. A pistola falha e o homem sai correndo em direção à esquina onde estava Juderlândia. Nesse momento, o outro efetua vários disparos.

A vítima tenta correr quando escuta os disparos, mas acaba atingida. A criança de sete meses escapou sem ferimentos. Ela foi socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu. Os homens fugiram.

O delegado Maurício Passerini, do GIH (Grupo de Investigações de Homicídios), explica que Juderlândia não tinha nada a ver com os homens e o caso se tratou de um acerto de contas entre os dois. Juderlândia era casada e mãe de outros dois filhos. Em entrevista, o marido da jovem, Paulo Henrique Martins, contou que ela implorou para viver.

“Eu peguei na mão dela e ela, toda fria e tremendo, falou “amor, não me deixa morrer”, contou.

O supermercado onde Juderlândia trabalhava fez uma homenagem à funcionária nas redes sociais.

“Agradecemos imensamente o tempo que pudemos conviver com ela, uma pessoa que será sempre lembrada como funcionária exemplar e pelo profissionalismo, honestidade, lealdade, inteligência, competência e sensibilidade para lidar com as adversidades da vida e do trabalho”

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do R7
logomarca do portal meionorte..com