Outra mulher inocente foi acusada com foto postada em site do Guarujá

Dona de casa da cidade foi morta após ser confundida com sequestradora. Foto de moradora do interior foi publicada antes de Fabiane ser agredida.

Mais uma mulher foi apontada pela página Guarujá Alerta, no Facebook, como possível sequestradora de crianças em Guarujá, no litoral de São Paulo. A publicação da foto ocorreu no sábado (3), mesmo dia do espancamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, que morreu na segunda-feira (5) após ter sido confundida e espancada sob acusação de praticar magia negra com crianças. Após passar dois dias internada no Hospital Santo Amaro, a vítima não resistiu aos ferimentos.

A segunda mulher, que vive no interior paulista, teve sua imagem exibida ao lado de um retrato falado feito pela polícia de uma suposta sequestradora. Após a repercussão do caso, a moradora do interior usou as redes sociais para comentar o caso e disse nunca ter feito mal a crianças. Nesta quarta-feira (7), a polícia confirmou que a mulher não tem ficha criminal e que não é a pessoa apontada no retrato falado.

Assim que viu a postagem, a moradora do interior enviou uma mensagem ao perfil Guarujá Alerta dando a sua versão. "Gostaria de esclarecer que não sequestro e nunca sequestrei criança alguma. Sou mãe, avó e temente a Deus", comentou.


Outra mulher inocente teve foto postada em site do Guarujá

A mulher lamentou o fato de a população de Guarujá ter agredido Fabiane por causa de um boato gerado na internet. "Soube que, infelizmente, machucaram uma pessoa inocente. Até porque acompanhei as afirmações de que tudo não passava de boato. [Estou] Muito triste com toda essa situação", afirmou.

A moradora do interior paulista completou dizendo que já foi à polícia para esclarecer os fatos. "Há mais de um ano, não vou ao Guarujá e atualmente moro no interior. Gostaria de alertá-los de que já procurei a delegacia da minha cidade e estou tomando as providências cabíveis", destacou.

Prisão

O delegado Claudio Rossi, da Delegacia Sede de Guarujá, informou que cinco pessoas suspeitas de participação no linchamento de Fabiane estão sendo identificadas. Segundo o delegado, um suspeito detido nesta terça-feira (6) já teve a prisão temporária decretada

Valmir Dias Barbosa, de 48 anos, foi detido no bairro Morrinhos, a mesma região onde a vítima morava e foi atacada. Segundo a polícia, ele confessou a participação na agressão que acabou resultando na morte de Fabiane. O homem foi reconhecido após as imagens do linchamento terem sido entregues à polícia. Outras duas pessoas foram levadas à delegacia. Segundo a polícia, elas testemunharam os fatos, conheciam a vítima e o homem que foi preso.

Barbosa foi encaminhado para a Delegacia Sede, depois que sua prisão temporária foi decretada. Ele alegou que tem filhos e que participou da ação por acreditar que as acusações à vítima, de que sequestrava crianças para rituais de magia negra, eram verdadeiras. "Aconteceu e aconteceu. Não posso fazer mais nada", disse ele.

Fonte: G1