Pai é acusado de matar o filho por ser gay; usou uma escopeta

Jovem foi morto com tiros de escopeta no abdômen e no rosto.

Um homem de nome Shehada Issa, 69 anos, foi formalmente acusado pela Justiça por matar seu filho por ele ser gay, em  Los Angeles, na Califórnia. De acordo com os promotores que investigam o caso, o homem já havia feito inúmeras ameças contra o próprio filho.

Durante depoimento, Shehada alegou legitima defesa e disse que  quando chegou em casa  encontrou   sua esposa, de nome Rabihah Issa, 68 anos, morta e o filho em posse de uma arma branca ( uma faca). O detetive John Doerbecker, que esteve no local, informou que o objeto apontado pelo acusado não foi encontrado. "Ele diz que o filho estava armado com uma faca, mas não havia faca nenhuma no local. É uma tragédia horrível", afirmou. 

Segundo a promotoria, "o assassinado (do filho) foi cometido devido a oriental sexual da vítima e como o acusado percebia esse 'status', assim como a associação do filho com outros homossexuais". 

A vítima, Amir Issa, 29 anos, foi assassinado com tiros de escopeta no abdômen e no rosto.

Amir Issa, 29 anos
Amir Issa, 29 anos




Fonte: Com informações do OGlobo