Pastor Marcos Pereira aparece em foto com Waguinho ao deixar a prisão

Em outra imagem, a filha do pastor Marcos, Nívea Silva, também comemora a liberdade do pai

O pastor Marcos Pereira deixou a prisão na tarde desta quarta-feira, véspera de Natal, acompanhado por familiares e amigos. Ele aparece em uma foto postada pelo cantor Waguinho em seu perfil no Instagram. "Livreeee", escreveu na legenda da foto o pagodeiro, que é fiel da igreja fundada pelo religioso.

Em outra imagem, a filha do pastor Marcos, Nívea Silva, também comemora a liberdade do pai: "Liberdadeeeeeeeeeee #Deuséfiel #liberdadeeeeeeee #MeuPai #MeuPastor#GloriaaaaaaDeusssssss foi provada a inocência do homem de Deus."

Clique e curta a página do Portal Meio Norte no facebook.


Marcos Pereira estava preso desde maio de 2013, acusado pelo Ministério Público estadual por dois crimes de estupro e por coação. Segundo o site G1, nesta quarta-feira, a Justiça concedeu habeas corpus ao líder da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (Adud).

A página da igreja no Facebook também comemora a libertação do pastor: "ADUD - Assembléia de Deus dos Últimos Dias tem a Honra de informar que o nosso Pastor Marcos Pereira está livre, e, encontra-se na igreja, Sua prisão nos ensinou que o justo sofre mas vence! Deus Abençoe a Todos!

Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?

Romanos 8:31"


Ele foi condenado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de São João de Meriti, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro a 15 anos. Pereira cumpria pena no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio.

Os crimes

Uma das vítimas contou que foi estuprada dos 14 aos 22 anos, e outras três disseram que também foram atacadas quando ainda eram menores de idade. As orgias aconteciam, segundo Márcio Mendonça, tanto na igreja quanto no apartamento do pastor, na Avenida Atlântica, em Copacabana, Zona Sul do Rio. Segundo os autos, o crime aconteceu no final de 2006. O imóvel custa R$ 8 milhões. Além de ser acusado por abuso sexual, o líder da igreja Assembleia de Deus dos Últimos dias, também é citado em um suposto envolvimento com tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.

Na época em que o pastor Marcos foi preso, o delegado Márcio Mendonça, titular da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) descreveu a dinâmica dos estupros: o pastor permanecia no gabinete dele e ligava para as vítimas, pedindo que elas tivessem um momento a sós com ele. Após fechar as portas, o pastor tentava convencer as vítimas a fazer sexo com ele. Quando elas reagiam, ele usava a força. Uma das seis vítimas afirmou que foi estuprada após o pastor ligar pedindo que ela levasse um café em sua sala. As vítimas eram fiéis da igreja, que iam até a Assembleia de Deus dos Últimos Dias, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, fazer um trabalho voluntário.

No dia 22 de maio de 2013, foram publicadas escutas “picantes” do pastor com suas fiéis. Em uma das quatro conversas, o pastor, antes de se despedir de uma fiel que falava com ele do seu celular de seu carro, avisa: "Tô com saudade do seu rabo". Marcos foi preso no último dia 8 acusado de dois estupros de fiéis. A polícia ainda investiga se o pastor estuprou outras 20 mulheres que moravam na igreja.

 

Fonte: Extra