Polícia encontra aves contrabandeadas em garrafas pet na Indonésia

A intenção dos contrabandistas era vendê-las no mercado internacional de animais silvestres

Polícia da Indonésia resgata 24 cacatuas acondicionadas em garrafas de água, correndo risco de morte por asfixia.

A intenção dos contrabandistas era vendê-las no mercado internacional de animais silvestres.

Os pássaros aterrorizados foram encontrados entalados em garrafas plásticas e incapazes de se mover. As cacatuas-de-crista-amarela, um pássaro em nível crítico de extinção, segundo a União Internacional de Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais, iriam ser vendidas no mercado negro, quando oficiais flagraram os contrabandistas que tentavam passar pela alfândega, no porto de Tanjung Perak, em Surabaya, na Indonésia.

Cada ave teria sido vendida por cerca de 3 mil reais, mas após a descoberta, os oficiais livraram as aves das garrafas para que elas pudessem receber assistência veterinária. Não se sabe se houve a morte de alguma ave.

Devido à caça furtiva e o desmatamento, acredita-se que menos de 7.000 pássaros permanecem no meio selvagem. Nativas da Indonésia, as cacatuas reproduzem muito lentamente e põem ovos apenas uma vez por ano, com produção de apenas dois filhotes por vez. Essas espécies variam em tamanho de 30 a 40 centímetros de comprimento e possuem uma bela crista amarela.

A Indonésia vem lutando há anos contra o comércio ilegal de aves, em expansão nas vendas, com mais de 10.000 papagaios sendo capturados na natureza e vendidos, anualmente. Tragicamente, cerca de 40% dos animais contrabandeados no país morrem no transporte, muitas vezes realizados em condições terríveis.



Fonte: Jornal Ciencia