Polícia faz operação para combater caça ilegal na região do Mosaico

Mosaico Capivara-Confusões coíbe caça ilegal

Agentes de fiscalização dos parques nacionais Serra da Capivara e Serra das Confusões realizaram operação conjunta de combate à caça ilegal na região do Mosaico Capivara-Confusões, na região sudeste do estado do Piauí.


Ao todo, foram lavrados 24 autos de infração e apreendidos oito animais silvestres vivos e 12 mortos, incluindo espécies ameaçadas de extinção como o tatu-bola (Tolypeutes tricinctus) e a ave zabelê (Crypturellus noctivagus zabele), 12 motocicletas, 15 espingardas profissionais e 45 de fabricação caseira e 305 cartuchos de vários calibres, entre outros utensílios usados para caça.

Image title

A grande quantidade de armamento e os maus tratos aplicados aos animais surpreenderam a equipe de fiscalização. De acordo com Leonardo Brasil, coordenador da operação, a prática da caça na região é uma “triste realidade”, mas, desta vez, a quantidade de armas e munição apreendidas superou até as mais pessimistas previsões.

“Isso demonstra que devemos investir cada vez mais em operações como esta, pois somente com uma atuação contundente do ICMBio iremos coibir cada vez mais esta prática e garantir a manutenção das populações dessas espécies que são protegidas pelos dois parques nacionais”, disse ele.

Os animais apreendidos foram soltos no Parque Nacional Serra da Capivara, e as armas e munições entregues à Polícia Federal do estado do Piauí para futura destruição.

Ainda segundo Leonardo, os moradores do entorno dos parques ficaram sensibilizados com um tatu-verdadeiro (Dasypus novemcinctus L) fêmea apreendido que deu cria a quatro tatus fêmeas a caminho da soltura realizada pelos agentes de fiscalização.

“O maior benefício da Operação foi de fato evitar a grande quantidade de caça nesse período de reprodução de diversas espécies, garantindo a proteção da fauna nativa da região”, afirmou.

O coordenador da operação garante que a caça na região não é de subsistência. Abastece um mercado regional bastante dinâmico e caro, tendo como principal animal comercializado o tatu, que chega a custar R$ 100. “É uma caça marcada, também, por maus tratos aos animais. Há o hábito, por exemplo, dos caçadores costurarem partes do tatu-bola para tornar mais prático o seu transporte”, disse Leonardo.

Mosaico

O Mosaico Capivara-Confusões possui uma área de aproximadamente 1,5 milhão de hectares. É formado pelo parques nacionais da Serra da Capivara e da Serra das Confusões e o corredor ecológico, criado para garantir a migração da fauna que ocorre entre as duas UCs.

Além de possuir o maior número de sítios arqueológicos com pinturas rupestres do Brasil, que fica no parque da Serra da Capivara, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, a região do Mosaico é considerada a área que tem a maior densidade populacional de onça-pintada do Nordeste, segundo estudos do Instituto Onça-Pintada.

Possui ainda diversas outras espécies citadas na mais recente Lista Nacional de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção, do Ministério do Meio Ambiente, como o tatu-bola e o gato-do-mato (Leopardus triguinus).

Fonte: São Raimundo.com