População invade delegacia e mata suspeito de homicídio no Acre

Os agentes policiais não conseguiram conter a revolta.

Informações preliminares dão conta que na manhã de hoje, 18, a delegacia do município do Bujari, no Acre, foi invadida por diversas pessoas rendendo os agentes e matando a pauladas e facadas Lucimar Bezerra, acusado de matar uma mulher e uma criança de 6 meses.

O fato chocou a comunidade localizada, na região do Rio Antimari, localizado no km 100 da estrada transacreana entrando mais 20 km num ramal.

Toda a comunidade revoltada, cerca de 60 pessoas invadiram a delegacia do município do Bujari, não sendo possível a polícia intervir, devido o número de pessoas.

Lucimar Bezerra, de 33 anos, foi morto a facadas dentro da delegacia do Bujari, distante 22 Km de Rio Branco, depois de mais de 50 pessoas invadirem o local. Bezerra é suspeito de matar Jardineis da Silva, de 25 anos, e a filha dela, de seis meses, na comunidade Boa Esperança, na BR- 364, zona rural de Rio Branco.

O delegado do município, João Augusto, informou que os agentes não conseguiram conter a revolta.

"Era muita gente, muita mulher gritando e homem com sede de matar. Foi detido um com faca e outro com arma de fogo. Ele foi morto a facadas. Eu tô aguardando a perícia para poder saber quantas facadas ele levou e o corpo deverá ser levado para o IML de Rio Branco", explica o delegado.

A criança de seis meses foi morta com a mãe. A dona de casa teve a barriga aberta, parte das vísceras retiradas e, após ser costurada, foi amarrada a pedras e jogada em um rio da comunidade. O corpo de Jardineis foi achado na segunda-feira (16) e o da criança foi achado na terça-feira (17), com marcas de violência.


Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1/Plantão Policial