Preso por tráfico, Karl Max é filho de arquitetos e mora em apartamento avaliado em R$ 2 milhões no Rio de Janeiro

Karl disse que percebeu que os suplementos ilegais davam lucros maiores e passou a investir nesse tipo de drogas

Image title


Filho de arquitetos, ex-estudante de pedagogia da UFRJ, morador de um apartamento avaliado em mais de R$ 2 milhões na Rua Senador Vergueiro, no Flamengo, na Zona Sul do Rio.

Mesmo com todos esses atributos, Karl Max Azevedo Wiborg, de 23 anos, foi preso acusado de vender anabolizantes, termogênicos, comprimidos para impotência sexual e drogas como LSD.

Na Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), de camisa da Nike, o rapaz — cujo nome se assemelha ao filósofo alemão considerado pai do comunismo — foi atuado por tráfico e crime contra a saúde pública.Os agentes da especializada chegaram até Karl no apartamento que ele mantinha para estocar o material, no Rocha, na Zona Norte da cidade.

Image title


Ele contou ter alugado o imóvel, por cerca de R$ 300, para não despertar suspeitas da família. Karl disse ter começado a fazer musculação na adolescência, para “melhorar” sua “hiperatividade”. Desde então, passou a fazer uso e estudar sobre suplementos alimentares. Para comercialização, foi um pulo:— Comprava e vendia para amigos, nas academias.Segundo ele, depois da morte do pai, em junho passado, ele trancou a matrícula na faculdade e passou a se “dedicar” mais ao negócio.

Karl disse que percebeu que os suplementos ilegais davam lucros maiores e passou a investir nesse tipo de drogas.— Só de imposto para o inventário são R$ 152 mil. Precisava de dinheiro pra viver e ajudar a minha mãe nisso. Apesar do nome, sou capitalista — brincou.

Image title


Ele garantiu que as caixas de LSD encontradas com ele são parte de um pagamento recebido por uma venda de suplementos para um homem no Parque União, na Maré. Em seu perfil no Facebook, Karl fazia anúncios dos produtos. “Fala galera, terminei a lista de suplementos para venda. Quem tiver interesse, eu envio a planilha”, oferece em uma postagem.

De acordo com o delegado Antenor Lopes, titular da Dcod, além da procedência do material serão investigados a procedência dos comprovantes de depósitos de altos valores encontrados com Karl:— É importante que os pais fiquem atentos à prosperidade financeira sem explicação dos jovens. Normalmente, é sinônimo de atividades ilícitas cujas consequências são gravíssimas.


Image title

Fonte: Extra