Terceiro suspeito de estupro coletivo no Rio se entrega à polícia

Outros dois acusados do estupro coletivo já tinham sido detidos

O terceiro suspeito de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos se entregou à polícia do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (1º). Raphael Assis Duarte Belo, de 41 anos, estava foragido e foi levado para a Cidade da Polícia, na zona norte da capital fluminense.

Os outros dois detidos até agora são Raí de Souza, que teria filmado o crime e divulgado na internet, e Lucas Perdomo, namorado da vitima. O trio deve ser transferido ainda hoje para o Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio.

ENTENDA O CASO

O caso do estupro coletivo ganhou repercussão no Brasil e no mundo. A jovem denunciou que foi dopada e estuprada por mais de 30 homens armados com fuzis e pistolas em uma casa da Favela do Barão, na Praça Seca, zona oeste da cidade.

"Não dói o útero e sim a alma", disse a jovem após ser atacada, em postagem no Facebook. A avó da menina viu o vídeo e se disse chocada com as cenas.

Imagens do crime foram gravadas e compartilhadas na internet. A Polícia Civil já identificou suspeitos de terem cometido o crime: entre eles, dois são suspeitos de terem divulgado as imagens nas redes sociais e outro aparece no vídeo ao lado da garota.

Outro suspeito é o jogador de futebol Lucas Perdomo, que mantinha um relacionamento com a jovem - ela tinha ido visitá-lo quando foi violentada. O atleta, que é atacante do Boavista, time da primeira divisão do Carioca, esteve na noite de sexta-feira (27) na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI).

Raphael Assis estava foragido  (Crédito: Divulgação)
Raphael Assis estava foragido (Crédito: Divulgação)


Fonte: Band