Política de habitação ganha força no Piauí no ano de 2015

O Estado lançou o programa Habitar Servidor.

Em 2015, a Agência de Desenvolvimento Habitacional do Piauí (ADH) promoveu grandes avanços na área da habitação no estado. Entre os destaques desta gestão, está a construção e entrega de 861 unidades habitacionais na capital e 1.000 no interior, totalizando 1.861 casas entregues no Piauí.

 A diretora-geral da ADH, Gilvana Gayoso, afirma que todas as metas da sua gestão para este ano foram cumpridas. Dentre elas, a conclusão dos empreendimentos habitacionais Jacinta Andrade, Nova Teresina e Paulo de Tarso, localizados na zona Norte de Teresina. Outra prioridade atingida foi a retomada das obras que estavam paradas em 55 municípios que foram beneficiados com o programa Minha Casa Minha Vida - Sub50.

Governador entrega unidades habitacionais (Crédito: Reprodução)
Governador entrega unidades habitacionais (Crédito: Reprodução)


Porém, a maior inovação na política de habitação do Estado foi o lançamento do programa  Habitar Servidor, o primeiro programa habitacional voltado para o servidor público estadual. O programa oferece uma linha de crédito para todos os funcionários públicos do Estado, incluindo os do legislativo e do judiciário. As inscrições para o “Habitar Servidor” foram por meio do site da ADH (www.adh.pi.gov.br) e  finalizadas no último dia 13 de dezembro.

Gilvana Gayoso explica que o programa Habitar Servidor já tem recurso garantido para ser executado em Teresina. “No primeiro momento,  o Governo vai trabalhar com um projeto-piloto na capital e posteriormente vai expandir aos demais municípios, dependendo da demanda indicada pelo número de inscrições”, declara a diretora. O Habitar Servidor foi idealizado pela Agência de Desenvolvimento Habitacional, em parceria com a Secretaria da Administração e Previdência (SeadPrev), Emgerpi e Caixa Econômica Federal.

Outras mudanças realizadas pela ADH esse ano foram em relação ao Programa Nacional de Habitação Rural, o PNHR, que se encontrava parado. Em 2015, foi iniciada a construção de 100 moradias nos municípios de Geminiano e Aroazes. “Felizmente, o  Minha Casa Minha Vida atende também esse público, é o maior programa de inclusão social que temos conhecimento”, opina a diretora-geral da ADH.

 “Meu sentimento é de satisfação, pois conseguimos atingir todas as metas propostas. Entregar o Residencial Jacinta Andrade ainda este ano, era uma questão de honra. Muitas famílias não tinham mais esperanças de receber suas casas. E no interior, com a retomada das obras paradas, o setor da construção civil também foi beneficiado, pois passou a gerar empregos novamente.”, analisa a diretora.

Futuro

Na visão de Gilvana Gayoso, a expectativa para 2016, apesar da atual situação econômica do Brasil, é de muito trabalho com a execução dos Programas Habitar Servidor e Minha Casa Minha Vida 3, que chega à sua terceira etapa no próximo ano com a perspectiva de 500 mil contratações no país.

Fonte: Com informações do Portal do Governo