Polliana Aleixo, a Bárbara de ‘Em família’, faz revelações sobre primeiro beijo, virgindade e namoro

Polliana Aleixo, a Bárbara de ‘Em família’, faz revelações sobre primeiro beijo, virgindade e namoro

A garota nunca se acostumou ao papel de princesa inocente

O beijo entre B?rbara (Polliana Aleixo) e Andr? (Bruno Gissoni), no ar nos pr?ximos cap?tulos de ?Em fam?lia?, colore com tintas suaves a nova fase da adolescente, mais bonita e independente ? esse instante decisivo de uma jovem que se percebe mulher.

?

A garota nunca se acostumou ao papel de princesa inocente e foi atr?s do que queria, expondo seu sentimentos, correndo riscos, sem medo. A resposta veio na autoconfian?a, no amor; um processo, assim como na vida, sem data para terminar.

?

O caminho da personagem, que se debateu diante de incertezas sobre o corpo e a natureza de sua paix?o, fez da atriz de 18 anos uma refer?ncia para adolescentes. Por isso, Polliana fala sobre assuntos que fazem as borboletas no est?mago e os carac?is nos pensamentos das meninas se movimentarem. Para quem est? afundada na mesma d?vida que a consumiu na fic??o ? ser? que ele gosta de mim? ?, o teste abaixo pode ajudar a sair desse dilema.

?

Primeiro beijo

?Eu demorei muito para sair da inf?ncia. Dei meu primeiro beijo s? com 15 anos. Sempre fui muito rom?ntica, esperei meu momento. Foi do jeito que eu queria, com a pessoa que eu queria. As primeiras vezes s?o muito pessoais: n?o adianta falar se ? cedo ou tarde. Cada um tem um momento. Esperei e foi ?timo, um conto de fadas. ? uma decis?o ego?sta?.

Namorado

?Depende muito da idade. Eu sempre gostei de ser solteira, hoje namoro apenas o trabalho. N?o aconselho namorar cedo. Acho legal se apaixonar, quebrar a cara, mas voc? s? ? jovem uma vez na vida. Tem que estudar, viajar... E quando namora voc? precisa dedicar um tempo a ele. Tenho amigas que sempre abriram m?o de muitas coisas para ficar com o namorado, e hoje est?o solteiras. Mas o namorado precisa acrescentar e n?o tirar. No meu caso, tem que aceitar que eu beijo o Bruno Gissoni na novela, n?o ter crise de ci?me. O mais importante ? ter um companheiro.

Virgindade

?Eu cresci falando de tudo para os meus pais, nunca tive pudor de perguntar qualquer coisa. No meu caso, eu esperei bastante. Isso tem que acontecer no momento que voc? acha certo, porque voc? vai lembrar disso para o resto da vida. Ent?o, ? preciso aproveitar sem culpa. Ter uma hist?ria legal para voc? contar para sua filha. E acho que faz diferen?a ter uma rela??o de amizade com os pais, saber a maneira de se prevenir, a ida ao ginecologista, tomar p?lula?.

Rela??o com os pais

?O amor ? um sentimento que vai se dividir entre v?rias pessoas, mas o amor entre pais e filhos ? maior do que qualquer outro. Minha m?e fala comigo: ?te amo por tudo e por nada?. ? isso, um amor quase instintivo. Tenho um extremo respeito por eles, s?o pessoas que estar?o ao meu lado o tempo todo. Meus pais s?o meus melhores amigos, sabem tudo da minha vida. Quando eu tiver 30 anos, ainda terei d?vidas e perguntarei para os meus pais?.

Balan?a

?Um dos motivos que me fizeram aceitar a personagem foi discutir at? onde as pessoas aceitam ir pela beleza. Todas as minhas amigas est?o numa dieta, por exemplo. Acho que ? importante cuidar da sa?de, fazer exerc?cios, mas vejo as pessoas indo por um lado que n?o ? saud?vel. Deixam de comer para ficar magra. As pessoas n?o conquistam s? pela beleza, precisam preencher dentro. E o corpo da mulher ? lindo, com bunda, com curvas. A brasileira ? assim. ? uma quest?o de voc? aceitar que voc? n?o ? aquela mulher da revista. ? gordinha e feliz? Ent?o, continue assim?.

Fonte: Extra Globo
Tópico