Prazo para pagar taxa do Enem 2013 termina nesta quarta-feira

Prazo para pagar taxa do Enem 2013 termina nesta quarta-feira

Taxa de R$ 35 deve ser paga no Banco do Brasil durante horário bancário

Os estudantes que fizeram inscrição na edição de 2013 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm até o fim do horário bancário desta quarta-feira (29) para pagar a taxa de R$ 35. Segundo o ministro da Educação Aloizio Mercadante, esse prazo não será prorrogado, e quem não fizer o pagamento não fará o Enem.

Na tarde desta terça-feira (28), ele disse que 2.181.145 de inscritos no exame ainda precisavam pagar a taxa. "Esses 2.181.145 têm que pagar R$ 35 até amanhã para poder confirmar a sua matrícula, se não o fizerem não poderão participar do Enem", disse ele em entrevista coletiva, em Brasília, para comentar o balanço final das inscrições do Enem.

Esse número representa 27,8% dos 7.834.024 inscritos. As inscrições foram encerradas às 23h59 desta segunda-feira (27). O número é recorde na história de 15 anos do exame do MEC, e 26% maior que o do ano passado. Em 2012, 6.495.446 se inscreveram, segundo o ministro, e 5.971.290 confirmaram a inscrição, números recorde até então. As provas serão nos dias 26 e 27 de outubro.

Mercadante chamou a atenção para a mania de o brasileiro deixar tudo para a última hora. Segundo ele, no último dia de prazo, 1.718.144 de candidatos se inscreveram (21,8% do total), sendo que mais de 1 milhão de candidatos se inscreveram nas últimas quatro horas do prazo, com média de 3 mil inscrições por minuto. "O Enem requer planejamento, inclusive de quem vai fazer a prova", destacou. "No ano passado, muitos candidatos deixaram para ir para o local de prova na última hora e encontraram os portões fechados. Outros esqueceram os documentos e não puderam entrar. É preciso se planejar", disse o ministro.

Mercadante afirmou que o número de concluintes do ensino médio inscritos no exame já está próximo com a quantidade total de estudantes nesta situação, de acordo com o Censo Escolar. ?É muito positivo, o Enem virou quase um objetivo universal dos estudantes do ensino médio no Brasil?, contou ele. Segundo Mercadante, 1,6 milhões de alunos do ensino médio regular estão inscritos no Enem.

Mais de 7 mil gestantes

Segundo o balanço, com o recorde de inscrições veio o crescimento de inscritos em todos os itens de necessidades especiais, como provas em braile ou com letra em tamanho maior e mesas para deficientes físicos. Mercadante apontou para o grande crescimento no número de gestantes e lactantes inscritas no exame.

No caso das mulheres grávidas, são 7.821, contra 1.220 no ano passado. As lactante são 11.521 inscritas; em 2012, foram 2.031. ?O crescimento de lactantes e gestantes é uma coisa impressionante, e nós temos que preparar isso aqui, vamos entrar em contato com quem é que está na fase final de gravidez, ou gravidez de risco.? O número de idosos inscritos no Enem também mais que dobrou, de 263 para 573.

Inscritos por estado

A Região Sudeste responde por 36% dos inscritos, seguida do Nordeste, com 32%, do Sul, com 13%, da Região Norte, com 10%, e do Centro-Oeste, que teve 9% dos inscritos. A distribuição de candidatos é parecida com a do ano passado.

O estado com o maior número de inscritos é São Paulo, com 1,23 milhão de inscrições. Porém, segundo Mercadante, o Amapá foi o estado onde mais aumentou a procura pelo Enem. O número total de inscritos no estado foi 56,36% maior que na edição de 2012.

O número de candidatos que declararam interesse em fazer o Enem para conseguir a certificação do ensino médio foi de 849.058, disse o ministro.

Ataque de hackers

Pela manhã, Mercadante afirmou que o site do Enem foi alvo de dois ataques de hackers ao longo do período de inscrições, mas que não chegaram a prejudicar o funcionamento do sistema de inscrições. O MEC afirma que estes ataques não têm relação com o erro apresentado na madrugada desta segunda-feira, quando a frase "inscrições encerradas" apareceu na página do Enem.

"Um de pequeno porte e um de médio porte, exatamento no último, mas foram debelados, o sistema é bastante forte. O ataque não teve nenhuma eficácia, não prejudicou o andamento, a evolução do sistema."

Criado em 1998, o Enem tem suas notas usadas no processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para vagas em universidades e institutos federais. O exame já tinha sido adotado em sua totalidade por várias universidades de destaque como a UFRJ e UFF, e nesta edição substituirá os vestibulares da UFMG, UnB, UFJF, Ufes e UFRN, entre outras.

O Enem também é usado para o candidato pedir bolsa de estudos pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), solicitar benefícios do Programa de Financiamento Estudantil (Fies), e obter certificado de conclusão do ensino médio. Também será usado nos programas de bolsa de estudos (Prouni) e de financiamento estudantil (Fies), entre outros programas do Ministério da Educação, como o Ciência sem Fronteiras.

Fonte: G1