Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular

Ceará: Moro decidiu enviar tropas porque crise não foi debelada

52 presos foramindiciados sob suspeita de elo com ataques no Ceará

Compartilhe
Google Whatsapp

Atualizada às 19h13


A decisão de enviar tropas da Força Nacional ao Ceará em meio a uma onda de ataques do crime organizado foi tomada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, depois de a equipe dele concluir que as forças estaduais não conseguiriam debelar a crise.

Em um primeiro momento, na noite da quinta-feira (3), um comunicado do Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que a Força Nacional só iria "se deslocar ao Estado em caso de deterioração da segurança". Mas às 10h56 desta sexta-feira (4), a portaria do ministro Sergio Moro autorizou o envio de 300 homens e 30 viaturas ao local por 30 dias. A portaria foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União no final da tarde.

Moro está em contato desde ontem à noite com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. Os três e o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, se reuniram nesta manhã, quando foi batido o martelo pelo envio de reforço.

O general Heleno disse que Moro explicou na reunião a necessidade das medidas e todos concordaram. "Há uma grande preocupação mas avaliamos que, com o envio da Força Nacional para lá, a situação vai normalizar", disse Heleno.

Moro ganhou também o elogio de Bolsonaro. "Foi muito hábil, rápido e eficaz para atender ao Estado, cujo governador reeleito é uma posição radical à nossa. Nós jamais faremos oposição ao povo de qualquer Estado. E o povo do Ceará precisa nesse momento", disse o presidente.

Moro ganhou também o elogio de Bolsonaro. "Foi muito hábil, rápido e eficaz para atender ao Estado, cujo governador reeleito é uma posição radical à nossa. Nós jamais faremos oposição ao povo de qualquer Estado. E o povo do Ceará precisa nesse momento", disse o presidente.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/01/04/moro-decidiu-mandar-tropas-ao-ceara-porque-crise-nao-foi-debelada.htm?cmpid=copiaecola
o general Heleno disse que Moro explicou na reunião a necessidade das medidas e todos concordaram. "Há uma grande preocupação mas avaliamos que, com o envio da Força Nacional para lá, a situação vai normalizar", disse Heleno.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/01/04/moro-decidiu-mandar-tropas-ao-ceara-porque-crise-nao-foi-debelada.htm?cmpid=copiaecola
Moro está em contato desde ontem à noite com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. Os três e o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, se reuniram nesta manhã, quando foi batido o martelo pelo envio de reforço.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/01/04/moro-decidiu-mandar-tropas-ao-ceara-porque-crise-nao-foi-debelada.htm?cmpid=copiaecola
Mas às 10h56 desta sexta-feira (4), a portaria do ministro Sergio Moro autorizou o envio de 300 homens e 30 viaturas ao local por 30 dias. A portaria foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União no final da tarde.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/01/04/moro-decidiu-mandar-tropas-ao-ceara-porque-crise-nao-foi-debelada.htm?cmpid=copiaecola

Atualizada às 16h20

52 presos são indiciados sob suspeita de elo com ataques no Ceará

Com a suspeita de que os ataques que atingem o Ceará pelo terceiro dia consecutivo, nesta sexta-feira (04/01), ocorreram a mando de presidiários, o governo estadual enviou policiais civis para dentro da CPPL 3 (Casa de Privação Provisória de Liberdade 3). Segundo o secretário da Segurança, André Costa, 52 detentos haviam sido indiciados por desobediência, resistência e motim até ontem (3). Outros 250 também devem ser indiciados.

No CPPL 3 estão presos membros da facção paulista PCC (Primeiro Comando da Capital). Nos CPPL 1 e 4, do CV (Comando Vermelho). E no CPPL 2, membros da GDE (Guardiões do Estado). Nas quatro unidades, há presos também que não são ligados a facções. "As autuações impactarão negativamente na progressão de regime dos indiciados. Toda ação dentro do sistema será devidamente formalizada pela Polícia Civil, para que esses internos respondam por novos crimes praticados", afirmou o secretário.

 (Crédito: Reprodução/TV Verdes Mares)
(Crédito: Reprodução/TV Verdes Mares)

Além dos que já estão detidos, foram presos sob suspeita de participação nos atos violentos 45 pessoas até o início da tarde desta sexta em Fortaleza, região metropolitana e no interior do estado. "Todos os criminosos envolvidos serão identificados e capturados, sendo apresentados à Justiça", afirmou o secretário André Costa.

Questionado em Brasília se os recentes atos de violência estão diretamente ligados à disputa entre facções, o secretário nacional de Segurança Pública, o general Guilherme Theophilo, afirmou que "as ordens vêm de dentro dos presídios". Para o general, a escalada criminosa se apoia também na conivência de agentes do estado, já que muitas vezes aparelhos celulares entram nas cadeias por meio de corrupção policial.

"Se vocês notarem a quantidade de telefones celulares que foram apreendidos dentro dos presídios... Quem acompanha o estado do Ceará vê que, muitas vezes, esses celulares que entram têm conivência até das guardas penitenciárias. Nós temos um problema sério que é a facilidade de entrar o celular. (...) Essas ordens estão sendo emanadas de dentro dos presídios", complementou.

Atualizada às 13:54

Governo do Ceará nomeia 593 novos policiais e agentes penitenciários após série de ataques 

Um total de 371 novos policiais militares foram nomeados nesta sexta-feira (4) e já entraram em serviço nas ruas do Ceará, após uma série de ataques criminosos contra ônibus e prédios públicos. Além do reforço policial, o governador Camilo Santana determinou a imediata nomeação de 220 agentes penitenciários, antes prevista para o mês de março.

Desde o início dos ataques, na madrugada de quinta-feira, diversos ônibus e vans do transporte público foram queimados. Além disso, criminosos atacaram prédios públicos, agência bancárias e delegacias. Uma bomba foi colocada na coluna de um viaduto na BR-020, em Caucaia, e corre risco de desabar. Segundo a Secretaria da Segurança do Ceará, 20 suspeitos foram detidos desde quarta-feira.


 (Crédito: José Leomar/SVM)
(Crédito: José Leomar/SVM)



Os novos policiais se apresentaram no Comando Geral da Polícia Militar. Eles devem começar a atuar nas ruas imediatamente, conforme a PM.

O governador Camilo Santana já havia anunciado na quinta-feira (3), por meio de uma rede social, a nomeação dos agentes com uma das medidas adotadas para proteger a população e coibir as ações criminosas registradas em Fortaleza e na Região Metropolitana.

“Estive reunido com toda a cúpula da Segurança Pública e Sistema Penitenciário e reforcei minha determinação de continuar agindo com todo o rigor e dentro da lei para coibir as ações criminosas e estabelecer o total controle das unidades prisionais, conforme todo o planejamento que já vem sendo feito no Ceará”, escreveu Camilo Santana.

ATUALIZADA ÀS 11H05

Sérgio Moro autoriza atuação da Força Nacional no Ceará

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o uso da Força Nacional, por 30 dias, para atuar na onda de violência no estado do Ceará. A Força Nacional deve atuar em policiamento ostensivo e outras ações de segurança em apoio às forças policiais já em operação no estado.

Nesta quinta-feira (3), o estado registrou motim na Casa de Privação Provisória de Liberdade, em Fortaleza, e ataques a ônibus. No mesmo dia, Moro determinou à Polícia Federal, à Polícia Rodoviária Federal e ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) que tomem as "providências necessárias" de apoio ao estado.

De acordo com a portaria, para autorizar a medida, Moro considerou os epsódios de violência no estado nos últimos dias e as dificuldades das forças estaduais de atenderem sozinhas à ação do crime organizado.

Desde a virada do ano, o estado enfrenta uma onda de violência. Nos últimos dias, prédios e veículos públicos, delegacias e agências bancárias foram alvos de ataques incendiários.

Desde o início dos ataques, 13 ônibus foram incendiados, tiros foram disparados contra prédios e bancos, e artefatos caseiros incendiários foram arremessados contra delegacias. Uma bomba foi colocada na coluna de um viaduto na BR-020, em Caucaia, e corre risco de desabar.

Prefeitura, banco e delegacia são alvos na 2ª noite violenta no CE

Cidades da Grande Fortaleza registraram mais uma noite e uma madrugada de ataques. Prefeitura, agências bancárias e delegacias foram os alvos de ataques incendiários na madrugada desta sexta-feira (4). Desde a noite de quarta-feira (2), ocorreram 41 ataques em Tinguá, Pacatuba, Horizonte, Maracanaú, Fortaleza, Caucaia, Pindoretama, Eusébio, Morada Nova e Canindé.

Desde o início dos ataques, 13 ônibus foram incendiados, tiros foram disparados contra prédios e bancos, e artefatos caseiros incendiários foram arremessados contra delegacias. Uma bomba foi colocada na coluna de um viaduto na BR-020, em Caucaia, e corre risco de desabar. Segundo a Secretaria da Segurança do Ceará, 18 suspeitos foram detidos desde quarta, quando começaram os ataques.

A Secretaria de Segurança do Ceará não informou a motivação dos crimes. O presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, Cláudio Justa, acredita que os atentados são represália à fala do novo secretário de Administração Penitenciária (SAP), Luís Mauro Albuquerque, que foi nomeado para o cargo neste ano. O novo secretário afirmou que "o Estado não deve reconhecer facção" em presídio e fará fiscalização rigorosa para evitar a entrada de celular nas unidades prisionais.

 Fortaleza tem onda de ataques a ônibus desde a madrugada (Crédito:  Camila Lima/SVM )
Fortaleza tem onda de ataques a ônibus desde a madrugada (Crédito: Camila Lima/SVM )


Luís Mauro Albuquerque ainda se posicionou contra a separação de detentos por facção criminosa nas unidades prisionais do Estado.

No ataque ao prédio da Caixa da Pajuçara, na madrugada desta sexta, um grupo invadiu a agência com um carro, quebrou as vidraças e em seguida incendiou o local. Os suspeitos estavam acompanhados de um grupo que deu apoio à fuga, de acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Ainda durante a madrugada desta sexta-feira, o Palácio Municipal da Prefeitura de Maracanaú também foi atacado. Uma das salas no térreo, que estava em reforma, foi incendiada. A ação não resultou em vítimas e o fogo foi controlado logo em seguida. Ninguém foi preso até o momento.

 (Crédito: Reprodução/Diário do Nordeste)
(Crédito: Reprodução/Diário do Nordeste)


Sequência de ataques, iniciada na noite de quarta, teve as seguintes ações:

Noite de quarta-feira (2)

    Incêndio de ônibus coletivo no Bairro Edson Queiroz, em Fortaleza

    Incêndio de ônibus coletivo no Bairro Parque Santa Rosa, em Fortaleza

Quinta-feira (3)

 Criminosos detonaram uma bomba contra a estrutura de um viaduto na Caucaia (Crédito:  João Pedro Ribeiro/TV Verdes Mares )
Criminosos detonaram uma bomba contra a estrutura de um viaduto na Caucaia (Crédito: João Pedro Ribeiro/TV Verdes Mares )


    Explosão em viaduto próximo ao Bairro Metrópole, em Caucaia

    Incêndio a veículo em Caucaia, Na Rua 114 no Conjunto Planalto Caucaia

    Incêndio de seis veículos, em Horizonte

    Artefato inflamável arremessado em posto de combustível no Bairro Damas, em Fortaleza

    Tiros em agência bancária no Bairro Otávio Bonfim, em Fortaleza

    Danos a câmeras de videomonitoramento no Bairro Barra do Ceará, em Fortaleza

    Danos a câmeras de videomonitoramento no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza

    Ataque a fotossensor no Bairro Moura Brasil, em Fortaleza

    Ataque a fotossensor no Bairro Messejana, em Fortaleza

    Ataque a fotossensor, em Caucaia

    Ataque a semáforo no Bairro Quintino Cunha, em Fortaleza

    Ataque incendiário contra ônibus no Bairro Bonsucesso, em Fortaleza

    Ataque a ônibus no Bairro Serrinha, em Fortaleza

    Incêndio de ônibus coletivo no Bairro Parque Santa Rosa, em Fortaleza

    Incêndio de ônibus coletivo no Bairro Barroso, em Fortaleza

    Incêndio a coletivo no Bairro Mucuripe, em Fortaleza

    Ataque de ônibus no Bairro Castelão, em Fortaleza

    Ataque a ônibus na cidade de Morada Nova

    Van incendiada no Sítio São João, em Messejana, em Fortaleza

    Ônibus queimado na Rua Santa Philomena, no Bairro Henrique Jorge, em Fortaleza

    Caminhão de lixo incendiado em Messejana, em Fortaleza; fogo atingiu também carro particular

    Ataque a concessionária no Bairro Papicu, em Fortaleza

 Grupo criminoso assaltou e incendiou concessionária no Bairro Papicu, em Fortaleza (Crédito:  Thiago Gadelha/Diário do Nordeste )
Grupo criminoso assaltou e incendiou concessionária no Bairro Papicu, em Fortaleza (Crédito: Thiago Gadelha/Diário do Nordeste )

Sexta-feira (4)

    Explosão de carro durante incêndio de veículos no 27º Distrito Policial, em Fortaleza

    Tentativa de incêndio a veículos no 8º Distrito Policial, em Fortaleza

    Agência da Caixa Econômica incendiada na Avenida Francisco Sá, em Fortaleza

    Agência bancária do Bradesco metralhada na Pontes Vieira, em Fortaleza

    Tentativa de incêndio a lotérica no Bairro Jardim Iracema, em Fortaleza

    Prédio do Detran foi atacado, em Fortaleza

    Carro com explosivos apreendido e cruzamento interditado, em Fortaleza

    Posto de combustível atacado no Bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza

    Agência da Caixa Econômica incendiada na Pajuçara, Maracanaú

    Ataque contra Palácio Municipal da Prefeitura de Maracanaú

Três ônibus são atacados em Fortaleza nesta sexta-feira; só 30% da frota está circulando

    Agência do Bradesco da cidade de Caucaia atingida por tiros

    Suspeito morto em troca de tiro com policiais ao tentar destruir radar semafórico, no Eusébio

    Tentativa de incêndio a veículos do 24º Distrito Policial, em Pacatuba

    Ônibus escolar incendiado, em Tianguá

    Centro Cultural da cidade de Pindoretama incendiado

    Ônibus incendiado no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza

    Na cidade de Canindé, criminosos puseram fogo em um caminhão e um trator

Envio das Forças Armadas

 Pelo menos seis ônibus foram incendiados em Fortaleza (Crédito: Messias Borges/SVM )
Pelo menos seis ônibus foram incendiados em Fortaleza (Crédito: Messias Borges/SVM )


Diante dos ataques, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), solicitou do ministro da Justiça, Sérgio Moro, apoio da Força Nacional. O ministro de Jair Bolsonaro decidiu que só serão enviadas "em caso de deterioração da segurança".

O Ministério da Justiça informou ainda na quinta-feira (3) que o titular da pasta, Sérgio Moro, decidiu que só enviará tropas da Força Nacional ao Ceará se houver "deterioração" da segurança no estado. O ministro determinou que PF, PRF e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) auxiliem no combate à violência.

"O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, determinou, nesta quinta-feira (3/1), à Polícia Federal, à Polícia Rodoviária Federal e ao Departamento Penitenciário Nacional que tomem todas as providências necessárias para auxiliar o estado do Ceará no combate aos atos de violência ocorridos ao longo do dia. A decisão visa dar apoio imediato ao estado, solicitado pelo governador Camilo Sobreira de Santana", diz a nota do ministério.


Só 30% da frota está circulando

Três atentados contra ônibus aconteceram logo no começo da manhã desta sexta-feira, 4. A informação é do diretor de Operações do Sindiônibus, João Luiz Marciel. Ele confirmou que um dos casos foi no bairro Bom Jardim e informou que as outras duas ocorrências ainda estavam sendo apuradas. O sistema de transporte da Capital está operando com apenas 30% da capacidade, conforme o diretor.

Segundo ele, os três casos fizeram a operação do transporte coletivo - que começou o dia normal - ser reduzida. "Algumas empresas recolheram ou pararam de soltar carros aguardando condição de segurança melhor", informou. Por isso, há poucos ônibus em circulação em Fortaleza neste terceiro dia de ataques.

Segundo ele, por volta das 7h30min, começou a operação de escolta de algumas linhas para garantir o transporte para áreas consideradas mais críticas. E a operação deve ocorrer com apenas 30% da frota mesmo em corredores "mais seguros", como as avenidas Desembargador Moreira e João Pessoa, e em linhas circulares e entre terminais.

"Mesmo com risco, estamos tentando e vamos conseguir oferecer o mínimo pra manter o sistema funcionando", garantiu o diretor do sindicato das empresas.

Hashtag #CearáPedeSocorro segue como a primeira no Twitter Brasil

A hashtag #CearáPedeSocorro é destaque no Twitter desde ontem, 3/01, quando tiveram início os ataques de criminosos a ônibus, bancos, delegacias, lojas e até viadutos.

O uso da hashtag já ultrapssou 42,700 tweets e já impactou diversas pessoas, não só no Ceará. Famosos como Lobão, cantor de sucesso nos anos 80 e 90, e a youtuber Nilce Moretto, esposa de Leon, ambos responsáveis por canais como Cadê a Chave e Coisa de Nerd, também comentaram.

 (Crédito: Reprodução/Twitter)
(Crédito: Reprodução/Twitter)






Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto