Prefeitura de Teresina inaugura Ponte Anselmo Dias nesta quarta

O evento contou com a participação de diversas lideranças.

Teresina ganhou ontem uma importante ligação entre as zonas Sudeste, Sul e Leste. A tão aguardada Ponte Anselmo Dias foi inaugurada na noite de ontem pela Prefeitura de Teresina, em clima de muita comemoração por parte dos moradores da região. O evento contou com a participação de diversas lideranças comunitárias da região, além de secretários municipais, deputados e os ex-prefeitos Silvio Mendes e Francisco Gerardo.

Com a nova ponte, a ideia é provocar uma nova dinâmica no trânsito da região, reduzindo as distâncias e dando fluidez ao tráfego de veículos. De acordo com um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN), a previsão é que de início 14 mil veículos devem transitar pelo local por dia, e para 2018 a previsão é que esse número chegue a 23 mil veículos. “Com isso, teremos uma importante alternativa para se deslocar da região. Hoje tínhamos apenas a BR-343, que era sempre congestionada pelo volume de veículos que transitam na região”, comentou a superintendente da SDU Sudeste, Márcia Santos.

Segundo o Superintendente Municipal de Transportes e Trânsito, Carlos Augusto Daniel, a ponte estará liberada para o trânsito ainda nesta quinta-feira e agentes do órgão estarão no local para orientar os motoristas. 

A Ponte Anselmo Dias se iguala à Ponte Estaiada em largura, possuindo 326,27 metros de extensão e 26,35 metros de largura. Com seis faixas e mais espaço qualificado para o tráfego de pedestres e ciclistas, a ponte é a primeira que foi concebida para priorizar o transporte coletivo, por isso tem duas faixas exclusivas para ônibus.  A obra tem o custo aproximado de R$ 72 milhões, em recursos do PAC Mobilidade e contrapartida da Prefeitura de Teresina. “A importância da obra é não apenas pelo seu valor, mas também pelo seu porte e alcance social, que vai beneficiar toda a cidade. Essa é a maior obra que Teresina está recebendo nos últimos anos e que vai melhorar a qualidade do transporte publico e da mobilidade urbana em toda a região”, comemorou.

A inauguração contou ainda com desfiles de representantes dos ciclistas do Pedal Noturno, clube de fuscas de Teresina, Associação dos Motociclistas do Piauí e ainda desfile de carros antigos.  Além da execução da Ponte, constam também as construções dos acessos, como o prolongamento da Avenida José Francisco de Almeida Neto (Avenida principal do Dirceu) Sudeste, prolongamento da Avenida Gil Martins, zona Sul, e ao mesmo tempo o prolongamento da Avenida Cajuína, partindo da Ponte Wall Ferraz- Avenida dos Ipês, até a nova Ponte.

A Avenida Cajuína passará por baixo da ponte, e seguirá do balão da ponte Wall Ferraz, passando também por baixo da linha ferroviária, para isso está sendo construído um viaduto. A previsão é que esse prolongamento seja concluído até o início do mês de dezembro desse ano.

Ponte homenageia líder comunitário da região

O nome da Ponte é uma homenagem à Anselmo Dias, importante liderança comunitária da região Sudeste da capital. Ele iniciou no movimento comunitário por volta de 1985. Formou-se em serviço social no ano de 1992, pela Universidade Federal do Piauí.

Anselmo Dias era servidor do município, tendo trabalhado na Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e de Assistência Social (SEMTCAS), antiga SEMTAC, Pronto Socorro do Dirceu e na SDU Sudeste. Ele também foi vereador de Teresina por dois mandatos.

A esposa de Anselmo Dias, Firmina Sales, agradeceu a homenagem recebida em nome do esposa falecido e disse que era um reconhecimento do que foi Anselmo em vida. “O Anselmo foi uma grande liderança que trabalhou não apenas pelo itararé, mas por toda Teresina. Essa homenagem é muito justa. Além disso, essa é uma obra importante para a região porque passam centenas de pessoas diariamente nessa região e as duas pontes existentes não estavam dando mais conta. As pessoas estavam sem opção. É, com certeza, uma obra importante para o desenvolvimento da região”, comentou.

Com inúmeros serviços prestados em toda capital, e principalmente na zona Sudeste, ajudou em assentamentos como, o Projeto Mandacaru no bairro São João, como também o do Cidade Jardim. Foi o fundador da Associação de Moradores do Estado do Piauí (FAMEPI), e da maior associação de moradores do Estado do Piauí, a Associação de Moradores do Itararé (AMI), dentre muitos outros feitos.


Fonte: Ascom