Prefeitura de Teresina inicia atendimentos com motolâncias do Samu

Inicialmente, duas motocicletas, devidamente equipadas e conduzidas por profissional técnico de enfermagem, passam a integrar a frota do Samu

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) da Prefeitura de Teresina colocou em operação as motolâncias, que, a partir de agora, vão dar suporte às ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Inicialmente, duas motocicletas, devidamente equipadas e conduzidas por profissional técnico de enfermagem, passam a integrar a frota do Samu para socorro a vítimas no período diurno.

As motolâncias são equipadas com cilindro de oxigênio, colar cervical, desfibrilador externo automático, talas de imobilização, ataduras, compressas, gases, material de punção venosa, material de via aérea básica, aparelho para medição de pressão arterial, equipamento de proteção individual, equipamento de segurança, medicamentos e soluções.

A coordenadora do Samu, enfermeira Clara Leal, explica que as motolâncias serão acionadas, por exemplo, antes das unidades de suporte avançado para reduzir o tempo-resposta de atendimento. Há, na Prefeitura de Teresina, três ambulâncias de suporte avançado, equipadas com UTIs, para prestação de socorro a vítimas em estado considerado muito grave.

Segundo a coordenadora, as motocicletas também serão utilizadas para intervenções em locais de reconhecido difícil acesso das ambulâncias. ?É importante frisar que, além do apoio às unidades de suporte avançado, elas serão de grande suporte para equipes de suporte básico para a prestação do socorro antes da chegada da ambulância, quando houver necessidade, e a regulação médica poderá acionar as motolâncias em outras situações que considere de agravo à saúde da população?, acrescenta.

Clara Leal explica que os tripulantes dos veículos, além de serem técnicos de enfermagem, têm experiência mínima de dois anos em atendimento de urgência e indispensável curso de suporte básico, um ano de experiência em pilotagem e Carteira Nacional de Habilitação, na

Categoria A ?Outro dado importante é que os pilotos das motos participaram de curso de pilotagem defensiva ministrado pela Polícia Rodoviária Federal?, enfatiza a coordenadora do Samu.

Fonte: PMT