Prefeitura de Timon participa do Outubro Rosa e reúne mulheres em evento

Mulheres a partir de 40 anos devem se submeter ao exame clínico

Para conscientizar e alertar a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, a Prefeitura de Timon, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizou na noite desta quinta-feira (16) a abertura do Outubro Rosa. A solenidade aconteceu na Fundação Cidadania e contou com ginástica laboral e apresentações artísticas dos jovens integrantes do projeto beija-flor. Um dos convidados foi o mastologista Marizon Armstrong que relembrou à plateia a importância do diagnóstico prévio. “O Outubro Rosa é uma tentativa de educar para saúde, através de diversas ações culturais e educativas. O câncer de mama se rastreado na sua fase inicial tem uma possibilidade grande de cura, 60% das mulheres se curam. E dentre as que são diagnosticadas 90% não tem fator de risco”, enfatizou o médico.

Mulheres a partir de 40 anos devem se submeter ao exame clínico. De 50 a 69, além do exame clínico também devem fazer a mamografia, que pode ser a cada 1 ou 2 anos. Depende das orientações médicas. Timon tem hoje mamógrafo e profissionais especialistas em constante treinamento. Outro fator relevante para o sucesso da cura é manter o tratamento e seguir a risca as orientações médicas. “Prevenção e promoção na saúde juntamente com a atenção primária são fatores importantes para a saúde. Temos trabalhado para melhorar isso no nosso município através de campanhas, mobilizações que ajudamos a população a se conscientizar. A saúde é para todos com acesso e atendimento de qualidade e humanizado”, relembrou a Coordenadora da Vigilância em Saúde, Rita Porto.

O Secretário Municipal de Saúde, Márcio Sá, reforçou a relevância da prevenção. “Esta é a nossa segunda edição do Outubro Rosa e cada vez que fazemos esse tipo de ação sabemos que acendemos uma luz, que chamamos a atenção para algo importante. Nossos resultados são fruto de uma ação conjunta. Chamem as suas vizinhas e familiares para fazerem o exame. Devemos também ser propagadores, incentivar. Precisamos cuidar da nossa gente”.

As mulheres que desejarem fazer o exame devem se dirigir ao Centro de Atenção Integral a Saúde da Mulher (CAISM), aquelas que já têm a partir de 50 anos não precisam de encaminhamento médico, as mais jovens devem solicitar do médico da Unidade Básica de Saúde (UBS) do seu bairro a requisição.

Curta o Portal Meio Norte nas redes sociais

 

Fonte: Ascom