Prêmio Piauí Inclusão Social 2013: Empresa dá chance do 1º emprego a jovens em THE

Prêmio Piauí Inclusão Social 2013: Empresa dá chance do 1º emprego a jovens em THE

Frente a um mercado de trabalho concorrido, a Vikstar chegou a Teresina oferecendo chances de empregos a quem não tem experiência

Todo jovem chega à fase em que o objetivo é entrar no mercado de trabalho e para muitos essa é uma etapa bastante difícil, principalmente pela falta de experiência profissional.

Algumas empresas, no entanto, estão mais preocupadas em absorver mão de obra e desenvolvê-la segundo suas necessidades e é aí que muitos nessa faixa etária acabam tendo a Carteira de Trabalho assinada pela primeira vez.

Esse é o caso da empresa de call Center Vikstar Contact Center, que se instalou em Teresina há pouco tempo e está inserindo muitos jovens no mercado de trabalho.

A empresa, que é de São Paulo, tem hoje, no seu quadro profissional, em Teresina, 55% de jovens menores de 25 anos.

Destes, 45% estão no seu primeiro emprego de carteira assinada. Um dos diferenciais da empresa é não fazer nenhuma exigência em relação à experiência profissional dos candidatos às vagas abertas por ela.

Segundo o diretor da unidade, Élio Salles, a empresa busca pessoas com o seu perfil e após escolhido o candidato, ele será preparado dentro da própria Vikstar para o cargo que irá ocupar.

?Nós não precisamos exigir experiência, pois nosso projeto é preparar nosso funcionário de acordo com as nossas necessidades e com o posto de trabalho que ele vai ocupar. Nós exigimos dele apenas conhecimentos básicos como da língua portuguesa e de matemática.

No restante ele será preparado por nós. E não é porque entrou sem experiência que ele não pode se equiparar ou até ser melhor do que um profissional que já atuou na área?, disse Élio.

Uma prova disso é o estudante Apolo Zeus Moraes, de 19 anos, que faz parte do quadro de funcionários da empresa, na área de call center, e em menos de dois meses já participou de uma seleção para ser promovido a Monitor de Operações.

?Essa é uma empresa nova em Teresina e sei que posso crescer junto com ela. Fico feliz de já ter participado dessa seleção para promoção. Eles estão dando oportunidade a um jovem de 19 anos de chefiar uma equipe. Que outra empresa em Teresina faria isso??, indaga o estudante.

A Vikstar está em Teresina há menos de dois meses. A capital foi escolhida entre as 340 cidades com mais de 150 mil habitantes. Foram analisados mais de dez critérios, depois disso foram selecionadas 20 cidades, que foram visitadas para observação de características mais específicas. Teresina ficou entre as três escolhidas, mas por ser a única capital das três, se tornou a primeira opção, por oferecer mais infraestrutura.

A instalação da empresa em Teresina se dará em três etapas. Na primeira serão criados 2.400 postos de trabalho, na segunda serão 4.500 e na terceira estão previstos 6.500 postos.

?A área de call Center tem a possibilidade de absorver grande quantidade de mão de obra e de inserção no mercado de trabalho. É isso que está sendo visto aqui em Teresina?, afirmou Élio.

Trabalho se preocupa com inserção social

Além de incluir jovens no mercado de trabalho, a empresa já está preparada também para fazer a inclusão de pessoas portadoras de necessidades . Para isso, todas as adequações necessárias, no que se refere a questões de acessibilidade estão sendo feitas no local.

O objetivo da empresa é conseguir um percentual maior do que o mínimo preconizado pela lei, que diz que empresas com mais de 100 funcionários precisam ter pelo menos 2% de pessoas com deficiência no quadro profissional.

Élio afirma que eles pretendem ter mais de 3% de pessoas com deficiência na sua lista de funcionários. ?Ainda estamos criando as condições para pessoas com deficiência visual, mas para pessoas com dificuldade de locomoção e com deficiência auditiva já está tudo pronto.

Nosso desafio é conseguir esse percentual maior do que 3% e vamos fazer nossa parte para isso?, pontuou o diretor da unidade de Teresina da empresa.

Para ele, a maior dificuldade encontrada pelas pessoas com deficiência que serão selecionadas para as vagas da empresa estarão fora dos muros da Vikstar. ?Tudo o que precisarmos fazer para dar condições de trabalho a esses funcionários nós faremos.

Talvez o problema deles seja chegar até a empresa, não sei se a cidade está preparada para dar acessibilidade a essas pessoas, principalmente aquelas que pretendem chegar até aqui de ônibus?, pontuou.

Mulheres jovens também têm oportunidade na Vikstar

A empresa Vikstar parece estar bastante preocupada com a questão da inclusão de pessoas que a princípio têm menos chances no mercado de trabalho.

Em uma avaliação histórica ao longo dos anos, a mulher tem sido bastante penalizada quando o seu desejo é conseguir um emprego, mas isso já vem mudando e a Vikstar também tem sua contribuição nesse processo.

Hoje em Teresina, 69% do seu quadro de funcionários é formado por mulheres, muitas delas sem experiência nenhuma na área onde estão atuando. Isabelita Fagundes, de 22 anos, faz parte desse percentual e afirma que vai agarrar essa oportunidade e dá o melhor de si para ficar na empresa.

?Esse é meu primeiro emprego de carteira assinada e minha primeira experiência com call center. Vou desempenhar o meu trabalho de forma correta, visando crescimento dentro da empresa?, afirmou.

Já Alais Gomes, de 25 anos, entrou na Vikstar há pouco tempo e já participou da sua primeira seleção para ser promovida dentro da empresa. ?Essa foi minha primeira experiência na área de call Center e aprendi tudo aqui em relação a essa área de atuação.

Participei da seleção para ser promovida e fico feliz de ter tido essa oportunidade?, disse.

Fonte: Pollyana Carvalho