Primeiro a sair da fábrica em Resende, Nissan New March estreia com preço inicial de R$ 32.990

Primeiro a sair da fábrica em Resende, Nissan New March estreia com preço inicial de R$ 32.990

Na avaliação da versão 1.0 S, o hatch se saiu bem nas arrancada e retomadas

Há três anos, o Nissan March estreava no Brasil. Embora mexicano, o compacto trazia a cidadania japonesa na bagagem. E aproveitou a ascendência para martelar nas propagandas que era o primeiro japonês popular. Mas águas rolaram de 2011 pra cá. O carro não reina mais como o único nipônico no segmento (o Toyota Etios faz companhia) e o mercado de hatches compactos é definitivamente outro. A Nissan entendeu o jogo e, já em 2012, começou a rascunhar as mudanças que culminariam no New March.

Remodelada e agora nacional, a novidade chega este mês como grande aposta. Trata-se do primeiro produto a sair da fábrica da marca em Resende (RJ) e será o carro-chefe de sua estratégia de expansão. Dona de 2% do mercado brasileiro, a Nissan quer atingir 5% nos próximos anos. O número deixaria Honda e Toyota para trás. Ousado? Sem dúvidas, mas um plano muito realista na visão do grupo. ?Ficamos limitados com a cota de importação imposta aos veículos vindos do México. Agora, a bola está com a gente?, comenta o diretor de comunicação da Nissan, João Veloso.

Livre de amarras, a empresa ambiciona emplacar três mil unidades mensais do March a partir do segundo semestre. O volume será engordado também pela versão mexicana do carro. Ela seguirá à venda posicionada em um degrau inferior, apenas com motor 1.0, para enfrentar a turma de entrada, com Volkswagen up!, Fiat Palio Fire e Chevrolet Celta. O New March vai para a luta de gente grande, disputando com Chevrolet Onix, Hyundai HB20, entre outros.

Preços e Versões

O hatch estreia com preço inicial de R$ 32.990, referente à versão Conforto, equipada com o já conhecido motor 1.0 16V flex de 74 cv. Além de trazer os obrigatórios freios ABS e airbag duplo frontal, o New March sai de fábrica com ar-condicionado e direção elétrica. Sentiu falta dos vidros e travas? Eles aparecem na versão seguinte, a S, de R$ 34.990, que acrescenta ainda os retrovisores com ajuste elétrico. A gama 1.0 se encerra na versão SV, de R$ 36.990, com rádio, volante multifuncional (inexistente no March mexicano), faróis de neblina e rodas de liga leve de 15", entre outros itens.

Com motor 1.6 de 111 cv, os preços começam em R$ 37.490 na versão S. A configuração intermediária SV sai por R$ 39.990. Com exceção do motor, elas trazem exatamente o mesmo conteúdo da 1.0 S e 1.0 SV, respectivamente. O melhor do carro aparece no topo de linha SL. Estimado em R$ 42.990, ele traz câmera de ré, item inédito no segmento. A lista de equipamentos é reforçada ainda por uma central multimídia com tela sensível ao toque de 5.8" com GPS integrado, faróis e lanternas com máscara negra e rodas de liga leve de 16".

Aparência

De bom moço, o March agora é um jovem descolado. A racionalidade nipônica deu lugar a um carro mais emocional e jovem. A carroceria, por exemplo, agora é bem definida por vincos. Houve um ganho de 4,7 cm de comprimento e 1 cm de altura. Na prática, isso garantiu um pouco mais de conforto para quem viaja no banco de trás (mas lotação completa ainda é sinônimo de aperto).

O desenho do painel está mais atrativo e o acabamento, visivelmente superior, embora sem nenhum luxo. Para a central multimídia, a marca desenvolveu um aplicativo batizado de NissanConnect. O sistema permite que o motorista acesse (por meio do celular) o Facebook e o Google. No Face, o condutor pode visualizar os eventos e fazer com que o GPS vá direto para o local, enquanto o buscador mostra pontos de interesse nos arredores. ?Nós sabíamos que o brasileiro era muito atraído por design e tecnologia. Mostramos à matriz japonesa que precisávamos criar um carro diferente do anterior, com algumas soluções específicas para nosso mercado?, explica o gerente de marketing de produto da Nissan, Tiago Castro.

Ao volante

Mas o novo March não é apenas uma carinha bonita. Uma das coisas que incomodava no modelo anterior era a sensação de leveza exacerbada. Ele passava pouca segurança e era instável em velocidades mais altas. Problema resolvido. No New March, a direção elétrica ganhou uma nova calibração para se manter mais firme em tocadas fortes.

Na avaliação da versão 1.0 S, o hatch se saiu bem nas arrancada e retomadas. A motorização claramente prioriza o uso na cidade e a economia de combustível. Ainda assim, a configuração exige trocas de marcha em baixos regimes, o que sacrifica um pouco do conforto na condução. Quando o percurso é na estrada, em quinta marcha, ele pede força nas ultrapassagens, o que obriga reduções. Ainda assim, o ruído do motor quase não invade a cabine.

Avaliamos por um percurso de mais de 400 km a versão 1.6 SL, cujos amortecedores de curso maior garantem conforto aos ocupantes. Quem gosta de dirigir ?no chão? vai se incomodar com a posição elevada do banco. O volante tem o menor diâmetro de giro do segmento: 4,5 m, de acordo com a fabricante.

A combinação entre o baixo peso (982 kg) e o motor 1.6 de 111 cv agrada. O hatch é ágil nas saídas e retomadas de velocidade, anda bem com giro baixo e não clama por reduções de marcha com frequência, mas a coisa fica boa quando o conta-giros bate 4.000 rpm. É aí que todo o torque de 15,1 kgfm é despejado. De acordo com números da Nissan, o compacto atinge os 100 km/h em 9 segundos.

A baixa sede por combustível é outro mérito do New March. O carro é o único do segmento a receber nota A no programa de etiquetagem do Inmetro tanto na versão 1.0 quanto na versão 1.6. A Nissan aproveitou o mote e anunciou o modelo como o ?compacto mais econômico do Brasil?. Em nossos testes, a versão de propulsor mais parrudo cravou médias de 9,5 km/l na cidade e 13 km/l na estrada, com etanol.

Mais bonito e com dirigibilidade afiada, o Nissan foi uma companhia agradável ao longo de nossa estada. A relação de custo-benefício é uma das mais atrativas do segmento e o hatch faz médias excelentes de consumo. Definitivamente merece sua atenção (colaborou Alexandre Izo).

Confira todos os preços e itens:

New March 1.0 Conforto - R$ 32.990

Freios ABS, airbag duplo frontal, ar-condicionado, direção elétrica, computador de bordo, desembaçador do vidro traseiro com temporizador, banco do motorista com regulagem de altura, rodas de aço aro 14.

New March 1.0 S - R$ 34.990

Acrescenta retrovisores elétricos, travas e vidros elétricos nas quatro portas

New March 1.0 SV - R$ 36.990

Adiciona aerofólio com brake light e lâmpada de LED, rádio com CD PLayer, entrada auxiliar para MP3/iPOD, conector USB e Bluetooth, volante multifuncional, farol de neblina e rodas de liga leve aro 15.

New March 1.6 S: R$ 37.490

Traz os mesmos itens da versão 1.0 S, mas acrescenta o motor 1.6.

New March 1.6 SV - R$ 39.990

Engloba os equipamentos do 1.0 SV e adiciona o motor 1.6.

New March 1.6 SL - R$ 42.990

Acrescenta ar-condicionado digital, central multimídia com tela touchscreen de 5.8 polegadas e GPS integrado, câmera de ré, rodas de liga-leve aro 16, faróis dianteiros e traseiros com máscara negra.











Fonte: Auto Esporte