Professores da Uespi param nesta quarta por melhores salários

A nomeação de professores também é cobrada.

Os professores da Universidade Estadual do Piauí paralisarão suas atividades quarta-feira (25), para reivindicar melhores salários e melhores condições de trabalho. A partir de hoje (23), os docentes realizarão panfletagem por campus, na Uespi, informando à comunidade universitária sobre a paralisação e sobre a campanha salarial da categoria.

Segundo a Adcesp, os professores da Uespi têm os piores salários iniciais entre os servidores públicos estaduais do Piauí, de acordo com estudos das tabelas salariais do executivo (Lei Complementar 173/2011). Atualmente, o professor auxiliar I (especialista 20h) recebe apenas R$ 1.071,00. A luta nacional dos professores de instituições de ensino superior é pelo piso de R$ 2.324,00, para o professor auxiliar I, 20h.

Além de melhores salários e melhores condições de trabalho, que também é pauta da campanha SOS Uespi, os professores lutam pela nomeação dos aprovados e classificados no último concurso para professor efetivo, e por mais concursos públicos , cumprindo portanto o que determina a Lei Complementar 124/ 2009 sobre efetivação de todo o quadro docente até julho de 2013.

A nomeação dos 213 professores efetivos, que foram aprovados, mais uma lista de 15 classificados, foi anunciada pelo governo do Estado na semana passada, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial do Estado. Sobre os classificados, a diretoria da Associação dos Docentes da Uespi vai convocar uma reunião específica com estes concursados para formar um plano de trabalho (jurídico e de mobilizações) no sentido de pressionar governo e reitoria pelas nomeações.

A data da reunião está prevista para o dia 4 de maio, às 16h, no campus Poeta Torquato Neto. No mesmo dia está programada uma nova paralisação de advertência de docentes da Uespi.

Fonte: Pollyanna Carvalho