Professores de Batalha podem não iniciar ano letivo por falta de pagamento

Professores de Batalha podem não iniciar ano letivo por falta de pagamento

As aulas relativas ao mês de outubro ainda estão sendo repostas.

O presidente do Sindicato dos Servidores da Educação do município de Batalha, professor Nonato, afirmou durante o programa Agora, desta quinta-feira, 23, que os professores estão com os salários atrasados desde o mês de dezembro, além do 13º Salário e o abono de férias do ano de 2013.

Ele afirma que uma tentativa de regularizar a situação aconteceu em 2013 quando os servidores fizeram uma greve que durou 40 dias. As aulas relativas ao mês de outubro ainda estão sendo repostas.

O problema pode resultar, segundo o presidente, em uma paralisação das aulas, a partir da data prevista para início do ano letivo de 2014.

Conforme acordado entre município e servidores um entendimento prévio asseguraria o pagamento de todas as verbas dos servidores referentes ao ano de 2013 até o dia 31 de dezembro. ?Esse acordo não foi cumprido. Estamos recorrendo ao Ministério Público local e entramos com uma ação no Tribunal de Justiça, onde a prefeitura pedia a ilegalidade da greve.? O professor conclui dizendo que o desembargador responsável pela causa homologou o acordo feito no município entre servidores e prefeitura.

Fonte: Denison Duarte