Profissionais de saúde recebem capacitação em transtorno mental

Ao todo, 20 profissionais de Teresina foram à São Paulo.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS), da Prefeitura de Teresina, em parceria com o Ministério da Saúde, promoverá uma capacitação em saúde mental para profissionais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e da rede de atenção básica do município. O evento será de 11 a 15 de maio, no auditório do Conselho Regional de Medicina (CRM), de 8h às 12h e de 14h às 18h. Serão 40h de formação e ações educativas.

A capacitação visa transmitir informações técnicas necessárias sobre o manejo clínico do paciente com transtorno mental e pessoas com problemas de uso prejudicial de álcool e outras drogas.

“O objetivo principal dessa capacitação é qualificar profissionais acerca da temática do matriciamento, que se constitui em uma ferramenta de transformação, não só do processo de saúde e doença, mas de toda a realidade dessas equipes profissionais e comunidades”, disse Isabel Karine Silva, da Gerência de Atenção Psicossocial da FMS e coordenadora da capacitação.

Os profissionais matriciadores em saúde mental na atenção primária são psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais, enfermeiros de saúde mental, dentre outros.

A capacitação, que acontecerá na próxima semana, faz parte de um projeto mais amplo que a Fundação Municipal de Saúde participa junto ao Ministério da Saúde: Projeto de Percursos Formativos.

“Nós participamos de uma seleção pública, junto ao Ministério da Saúde, e tivemos nosso projeto aprovado. Desde então, todo mês, dois profissionais da rede de saúde mental são enviados a Embu das Artes (SP) para realizar intercâmbio e também promovermos capacitações na área de saúde mental com os profissionais da atenção básica de Teresina”, explica o gerente de Ações Assistenciais da FMS, Francisco Pádua.

Os profissionais que participam do intercâmbio voltam como multiplicadores dos conhecimentos adquiridos. Ao todo, 20 profissionais de Teresina foram à São Paulo com este fim.

Os recursos para a capacitação dos profissionais na área de saúde mental foram cedidos pelo Ministério da Saúde e somam o total de R$ 296.500,00. O objetivo desse tipo de iniciativa é selecionar profissionais da atenção básica e também profissionais que já atuam em saúde mental e fazer com que eles troquem experiências positivas sobre o tema. “Para que possamos otimizar ainda mais nosso trabalho nessa área”, afirma o gerente de Ações Assistenciais da FMS.

Francisco Pádua enfatiza ainda que Teresina já vem implantando o matriciamento em saúde mental, com acolhimento dos pacientes com transtornos mentais e seus familiares na rede pública de saúde.

Fonte: Assessoria